Kicks será produzido no Brasil

O crossover Kicks será feito como carro global no Brasil. Carlos Ghosn, presidente e CEO da Nissan, anunciou ainda a contratação de 600 novos funcionários e investimento de R$ 750 milhões na fábrica de Resende, no Rio de Janeiro

Com investimento de R$ 750 milhões, a japonesa Nissan vai ampliar a linha de produção da fábrica de Resende para produzir o crossover Kicks. O anúncio foi feito por Carlos Ghosn, presidente e CEO da Aliança Renault Nissan, em evento realizado no primeiro dia do ano no Rio de Janeiro. Ghosn enfatizou ainda que o novo Kicks será um carro global produzido no Brasil para mercados da América Latina e, em seguida, para outros países do mundo.

fotos CEO-2483O executivo aproveitou também para adiantar que o Complexo Industrial de Resende – que foi inaugurado em 2014 e que já produz os modelos compactos March e Versa – terá o segundo turno de produção, empregando mais 600 colaboradores para garantir a fabricação do terceiro veículo na planta.

nissan_09

O novo modelo foi inspirado no Kicks Concept apresentado na edição de 2014 do Salão do Automóvel de São Paulo e no Salão de Buenos Aires no ano passado. “A Nissan inventou o primeiro crossover em 2003, com o lançamento do Murano. Desde então, nós nos estabelecemos como líderes globais de crossovers com modelos como Juke, Qashqai e X-Trail, que têm tido grande sucesso. O Kicks irá levar a expertise única da Nissan em crossovers para novos mercados”, disse Carlos Ghosn.

nissan_10

Seguindo a onda dos crossovers lançados em 2014 no Brasil, o Nissan Kicks chega para brigar entre os moidelos Renegade, HR-V, 2008 e EcoSport. Em depoimento no evento de confirmação da produção do Kicks no Brasil, José Valls, chairman da Nissan América Latina, re3ssaltou que “os crossovers compactos são muito atraentes para consumidores da América Latina. Com o Nissan Kicks, nós vamos além do óbvio para conquistá-los, com um design incisivo e desempenho que nossos clientes anseiam”, afirmou.

 

 

Veja também...

Veja mais
Carregar mais