GT-R “Godzilla” no Salão de SP 2018

Mais conhecido nas pistas pelo mundo afora como Godzilla, o esportivo GT-R desembarca no estande da Nissan no Salão Internacional do Automóvel de São Paulo, que acontece entre os dias 8 e 18 de novembro. Um dos veículos de produção em série mais rápidos do mundo, o Nissan GT-R tem 50 anos de história.

O GT-R chega na versão mais atual destes seus 50 anos. O esportivo japonês transmite agressividade em suas linhas e conta com um conjunto mecânico repleto de avançados recursos tecnológicos. A sexta geração do Godzilla tem motor biturbo V6 3.8 com 24 válvulas do GT-R para “soprar” 572 cavalos de potência a 6.800 rpm e 64,9 kgfm de torque atingidos entre 3.300 e 5.800 rpm. Denominado “VR38DETT”. O propulsor V6 é feito em alumínio e tem cilindros revestidos com jato de plasma (em contraposição às camisas fundidas), que permite menor atrito, menor peso, maior capacidade de resfriamento, maior rendimento e consumo mais eficiente.

A produção do motor recebe atenção especial e, por isso, todas as etapas da montagem seguem um processo manual, realizado por engenheiros rigorosamente treinados, que ficam dentro de uma sala exclusiva e com alto nível de limpeza. Cada motor recebe uma placa de alumínio que exibe o nome do engenheiro responsável por sua montagem completa. Estes profissionais altamente especializados são chamados de “Takumis”, artesãos em japonês. Apenas eles têm o privilégio de montar os motores do Nissan GT-R, o que deixa o processo de fabricação muito exclusivo e o carro ainda mais especial.

O GT-R garante sua performance com segurança. A Nissan entrega um pacote com controle de monitoramento da velocidade angular do GT-R, com a finalidade de medir as variações entre a velocidade angular ideal, calculada a partir do ângulo de esterçamento e a velocidade angular real, detectada pelo sensor de velocidade angular e o sensor G, ajustando a variação do torque de forma apropriada. A plataforma “Premium Midship” do GT-R posiciona a caixa e a transmissão final na traseira do veículo, sem o uso de tubos de torque tradicionais, fazendo com que a suspensão trabalhe de forma independente, otimizando a distribuição do peso e maximizando a aderência dos pneus nas curvas. A estabilidade e conforto do Nissan GT-R são garantidas por diferentes recursos tecnológicos e podem ser ajustadas pelo motorista por simples comandos no painel central. Exclusivo do GT-R, o sistema de amortecedores ajustáveis ao motorista, batizado de DampTronic, utiliza informações provenientes de vários sistemas do veículo para prover forças de amortecimento e um alto nível de controle para diferentes situações de condução.

O esportivo da Nissan tem sistema com três opções de configuração ao motorista: Normal, Comfort e R. A transmissão e o sistema de controle de estabilidade VDC (Advanced Vehicle Dynamic Control) seguem o mesmo princípio de funcionamento adaptável de três estágios. Devido ao aumento na rigidez estrutural da carroceria, o modo R permite que o veículo atinja a mesma velocidade angular com um ângulo de esterçamento reduzido, permitindo respostas mais ágeis da direção, enquanto que a configuração Comfort produz uma força G vertical menor – conforme verificado em testes, em comparação com a configuração “Normal” da suspensão. O esportivo ainda é equipado com controle eletrônico de tração (TCS).

A capacidade de frenagem do modelo é resultado da ação das pinças dos freios monobloco Brembo® com seis pistões na dianteira e quatro na traseira, discos flutuantes tipo full-floating Brembo® com 15,35″” na frente e 15,0″” na traseira, rotores duplos perfurados e das pastilhas de freio de alta resistência, produzidas em liga leve. As pinças contam com montagem radial, tipo de competição, para reduzir o arqueamento durante frenagens em condições extremas. Elas são auxiliadas por ABS e sistema de distribuição eletrônica de frenagem (EBD).

 

Veja também...

Veja mais
Carregar mais