Ande na lei: a multa será mais cara

No Brasil, há leis de trânsito que pegam, outras não. Exemplo maior de postura correta do motorista é a prática do uso de cinto de segurança, item obrigatório de acordo com artigo 65 da Lei nº 9.503 de 23 de Setembro de 1997, do Código de Trânsito Brasileiro (CTB). Mas há outras, como a do kit de primeiros socorros, que ficaram para o brasileiro contar histórias.

A partir do dia 1º de novembro de 2016, as leis de trânsito serão mais rígidas e com multas atualizadas. Portanto, mais pesadas, especialmente no bolso do motorista.

Autos e Motos faz um alerta: ande na lei, pois as multas de trânsito ganham pontuação maior e preço bem salgadinho: A legislação de trânsito ganhou mudanças, e o valor que hoje é de R$ 1.915 subirá para R$ 2.934,70 para quem for pego alcoolizado e dirigindo em todo o Brasil. A nova norma é válida a partir de novembro. E mais: o motorista ainda terá a carteira de habilitação suspensa pelo prazo de 12 meses.

A lei de trânsito ficou mais rígida para, enfim, tentar educar os motoristas que insistem em usar o celular ao dirigir e beber e, em seguida, pegar o carro para guiar. Assim, motorista que for pego falando ao celular ou manuseando será multado, passando de infração média (multa de R$ 85,13) para gravíssima (R$ 191,54). É previsto também infração média para quem dirigir utilizando fones de ouvido ou celular. E os espertinhos que ousam em estacionar indevidamente em vaga de idoso ou deficiente perderá sete pontos na carteira nacional de habilitação (CNH).

 

Veja os valores:

Infração leve

De R$ 53,20 para R$ 88,38 (aumento de 66%)

Perda de 3 pontos na CNH.

Infração média

De R$ 85,13 para R$ 130,16 (aumento de 52%).

Perda de 4 pontos na CNH.

Infração grave

De R$ 127,69 para R$ 195,23 (aumento de 52%).

Perda de 5 pontos na CNH.

Infração gravíssima

De R$ 191,54 para R$ 293,47 (aumento de 53%).

Perda de 7 pontos na CNH.

Infração gravíssima x3

De R$ 574,62 para R$ 880,41

Perda de 21 pontos na CNH.

Infração gravíssima x5

De R$ 957,70 para R$ 1.467,35

Perda de 35 pontos na CNH.

Infração gravíssima x10

De R$ 1.915,40 para R$ 2.934,70

Perda de 70 pontos na CNH.

Fonte: Denatran

E as principais infrações dos condutores no Brasil são as de dirigir sem CNH, parar na calçada e o uso do celular enquanto dirige. Com as mudanças de valores, o Denatran fica mais rigoroso. O uso do celular ao dirigir, por exemplo, salta de R$ 85,13 para o valor de R$ 293,47. Mas, a punição mais dura é a de dirigir alcoolizado. Dirigir sob o efeito de álcool, além do motorista perder o direito de dirigir por 12 meses, causa uma multa de quase R$ 3 mil.

Confira as infrações:

Infração

Antes

Agora

Dirigir sem CNH R$ 53,20 R$ 88,38
Parar na calçada R$ 53,20 R$ 88,53
Usar o celular enquanto dirige R$ 85,13 R$ 293,47
Parar o veículo sobre a faixa de pedestres R$ 85,13 R$ 130,16
Excesso de velocidade R$ 85,13 (até 20%)
R$ 127,69 (20% a 50%)
R$ 130,16 (até 20%)
R$ 196,23 (20% a 50%)
Parar em vaga reservada a pessoa idosa ou com deficiência R$ 127,69 R$ 293,47
Estacionar em local/horário com proibição de parar e estacionar R$ 127,69 R$ 195,23
Não usar cinto de segurança R$ 127,69 R$ 195,23
Avançar sinal vermelho R$ 191,54 R$ 293,47
Dirigir com CNH vencida R$ 191,54 R$ 293,47
Fazer retorno em local proibido R$ 191,54 R$ 293,47
Levar menor de 10 anos no banco da frente R$ 191,54 R$ 293,47
Dirigir sob efeito de álcool* R$ 1.915,40 R$ 2.934,70
*Suspende a CNH

Veja também...

Veja mais
Carregar mais