Argo quer desbancar Onix e HB20

Argo quer desbancar Onix e HB20

A Fiat lançou o hatch Argo com a oferta dos motores 1.0 e 1.3, da nova família Firefly, além do 1.8 e.TorQ, todos flex, acoplados aos câmbios manual, automatizado DSG ou automático de seis velocidades. Versão 1.0 só no mês que vem

121
0
COMPARTILHAR

Por Roberto Nunes, em São Paulo

A série especial Opening Edition estreou na picape Toro com pacote bem mais generoso. A Fiat repete a dose no novo hatch Argo, modelo que fica no lugar do Punto e de versões mais equipadas do Palio, para chegar ao topo das vendas do segmento de entrada, o mais disputado do mercado brasileiro. A missão é desbancar os queridinhos Onix e HB20, dois hatches bem posicionados e que oferecem visual moderno, opção de motores e multimídia bem avançado.

Por conta disso, a Fiat preparou uma gama de sete versões do Argo, já à venda em todo o Brasil com a oferta dos motores 1.0 e 1.3, da nova família Firefly, além do 1.8 e.TorQ, todos flex, acoplados aos câmbios manual, automatizado DSG ou automático de seis velocidades.

imagem (3)

Produzido no Polo Automotivo de Betim (Minas Gerais), o Argo vem nas versões Drive, Precision e HGT, a topo da gama. No entanto, a Fiat quer mais com o Argo. O hatch Argo vem ainda em versão Opening Edition baseada na topo da gama HGT 1.8 e.TorQ com câmbio automático de seis velocidades. A série é limitada em mil unidades, todas com um conjunto de acessórios Mopar e na cor azul Portofino. Para garantir a esportividade, o hatch tem teto e retrovisores externos pintados de preto. Há ainda um aerofólio na tampa traseira na cor preta. A Mopar, marca de customização e de acessórios originais da Fiat Chrysler Automobile (FCA), incluiu também rodas de alumínio escurecidas (aro 16), protetor de soleira das portas, tapetes de borracha e carpete, kit de alto-falantes de alta performance com 60 W e o badge “Mopar” nas colunas traseiras. E a exclusividade incluiu as três primeiras revisões gratuitas.

imagem (1)

Mercado

O segmento dos hatches de entrada é dominado pelo Chevrolet Onix, carro mais vendido nos últimos dois anos no Brasil. A Hyundai emplacou o HB20 e, na terceira posição, está o Ford Ka feito em Camaçari, na Bahia. A Fiat tem uma rede com mais de 500 revendedores e, em uma hipótese otimista, pretende ser o líder de vendas no país. Com o Argo, a Fiat tem um campo mais vasto entre os hatches. Antes do lançamento, a marca italiana divulgou que o Argo seria o seu novo hatch médio. Seguindo os números do tamanho – São 3,99 m de comprimento e 1,72 m de largura -, o modelo está mais para Onix, HB20, Sandero e New Fiesta.

O Argo Opening Edition chega por R$ 75.200. Na ponta de baixo, a versão de entrada Drive com motor 1.0 Firefly Flex é o modelo de entrada. O Argo é realmente um projeto mais moderno e incorporou itens que não são ofertados pela concorrência. Seu motor 1.0 Firefly é o mesmo da dupla Mobi e Uno, e será o carro-chefe da marca. Possui tecnologia de três cilindros e gera 77 cv de potência e 10,9 kgfm de torque), com a transmissão manual de cinco marchas.

Versão Drive com opção de câmbio DSG e motor 1.3 Firefly
Versão Drive com opção de câmbio DSG e motor 1.3 Firefly

 

Entre os itens de série, o Argo vem equipado com direção elétrica progressiva, ar-condicionado, display de alta resolução no quadro de instrumentos, banco do motorista com ajuste de altura, cintos de segurança retráteis de três pontos para todos os ocupantes, ISOFIX, travas elétricas e vidros dianteiros com acionamento elétrico. De inovador, todas as versões têm o  sistema Start&Stop, item ofertado em carros vem mais caros. A Fiat posiciona o Argo a partir de R$ 46.800.

Bem posicionado

A oferta de várias versões mostra que a Fiat quer agradar o brasileiro. Na prática, funciona da seguinte forma: quem antes comprava Palio tem como opção a versão de entrada, a Drive 1.0. No caso dos amantes do Punto, a marca italiana oferece a versão Drive 1.3 com o câmbio manual ou a novíssima transmissão DSG, a que substituiu a Dualogic. O hathc fica mais esperto com o novo motor 1.3 Firefly com 109 cavalos e torque de 14,2 kgfm. Destaque para o sistema de monitoramento da pressão dos pneus, central multimídia de 7 polegadas, com tela sensível ao toque, de alta definição, e compatível com os sistemas Apple CarPlay e Android Auto. O volante traz comandos do rádio e telefone e a segunda porta USB para o passageiro traseiro.

Tela do multimídia com 7 polegadas
Tela do multimídia com 7 polegadas

Já com o câmbio GSR, a Fiat melhora a comodidade e itens de segurança, como controle de tração (TC), controle eletrônico de estabilidade (ESC) e sistema Hill-Holder, que evita que o carro se mova em breves paradas com inclinação. O novo câmbio é por botões localizados no console central, e o motorista tem ainda a opção das trocas nas aletas atrás do volante. O sistema conta ainda com a função Auto-Up Shift Abort. Nesta versão, há ainda controle de velocidade de cruzeiro, apoia braço para o motorista, vidro elétrico traseiro e retrovisores externos elétricos com função tilt down e repetidores laterais.

Mas, a Fiat quer beliscar também o consumidor que gosta de carros mais equipados e de motor mais forte. O Argo é ofertado com o recalibrado motor 1.8 e.TorQ, o mesmo da picape Toro. São quatro versões: duas Precision e duas HGT.

Opção dos motores 1.0, 13 e 1.8, todos flex
Opção dos motores 1.0, 13 e 1.8, todos flex

O Fiat Argo Precision vem com motor E.torQ 1.8 16V Evo VIS, de 139 cavalos e 19,3 kgfm de torque, e câmbio manual de cinco marchas. De série, inclui alarme antifurto, faróis de neblina, faróis com luz de posição a LED, rodas de liga leve com aro 15 e banco traseiro bi-partido 60/40. Já com a transmissão automática, o Argo ganha as borboletas atrás do volante, controle de velocidade de cruzeiro, apoio de braço para o motorista, volante revestido em couro e ambient lights.

Mas, o Argo topo da gama é o HGT 1.8. Tem ainda display multicolorido de 7 polegadas de alta definição e personalizável no quadro de instrumentos. Seu visual é destacado por nova grade dianteira com acabamento vermelho, spoilers no para-choque, moldura preta na parte inferior da lateral e nas caixas de roda, além de uma ponteira de escapamento trapezoidal cromada, rodas de liga leve aro 16 e uma calibração de suspensão mais esportiva. O revestimento vermelho destaca a parte central do painel. Com o câmbio automático de seis marchas, a Fiat equipa o Argo HGT 1.8 com alertas ao volante, controle de velocidade e do apoio de braço para o motorista.

O jornalista viajou a convite da FCA

 

Versões e preços:

Drive 1.0 (manual) – R$ 46.800

Drive 1.3 (manual) – R$ 53.900

Drive 1.3 GSR (automatizado) – R$ 58.900

Precision 1.8 (manual) – R$ 61.800

Precision 1.8 (automático) – R$ 67.800

HGT 1.8 (manual) – R$ 64.600

HGT 1.8 (automático) – R$ 70.600

Opening Edition Mopar – R$ 75.200

 

COMPARTILHAR
Artigo anteriorOffroad: diversão com segurança
Próximo artigoOnix e HB20 são grandes rivais
O site AUTOS&MOTOS reúne a opinião e a produção de textos do jornalista automotivo Roberto Nunes. Mande suas sugestões e críticas para o e-mail mr.robertonunes@autosemotos.com Acompanhe as redes sociais pelo instagram - @autosemotostv ou @ nunes_roberto - e pelo twitter - @autosemotostv e @nunesautobrasil. Siga a fanpage do Autos&Motos no facebook. Inscreve-ase no canal do YouTube www.youtube.com/autosemotostv

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA