Attack é a versão “chave” da nova Frontier

O segmento de picapes tem alguns steps no Brasil. Há modelos derivados de carros pequenos, como a Fiat Strada, os intermediários – a exemplo da Renault Oroch – e os mais vendidos, as picapes consideradas médias no Brasil. A japonesa Nissan finca as quatro rodas da picape Frontier, que agora chega direto da fábrica de Córdoba, Argentina, na fatia das picapes médias com cabine dupla, tração 4×4 e motor turbodiesel.

O grande destaque da 12ª geração da Frontier é a renovação da configuração Attack, de visual mais esportivo e cheia de novos detalhes visuais para “dar gás” ao conjunto mecânico de motor 2.3 turbodiesel, com duas turbinas e potência máxima de 190 cavalos, câmbio automático, tração 4×4 e suspensão traseira multilink com eixo rígido, única no segmento de picapes médias.

AUTOS E MOTOS rodou por uma semana com a Frontier Attack. No test drive das ruas urbanas, o visual mais agressivo é logo percebido e, ao volante, você nota os olhares de admiração – especialmente de quem é dono de uma Frontier mais antiga. A Frontier 2019 é ofertada nas versões S 4×4, Attack 4×4, XE 4×4 e LE 4×4 e, nas configurações mais caras, são equipadas com Visão 360º Inteligente, Detector Inteligente de Objetos em Movimento, teto solar, novo sistema multimídia A-IVI com tela de oito polegadas, sistema Isofix, seis airbags, entre outros. Também há novidades no interior, na suspensão, nas rodas, na direção, na motorização, na transmissão e no sistema de tração. Agora, existem com câmbio manual ou automático e o motor 2.3 turbodiesel passa a ter opção de uma turbina, com 160 cavalos, ou duas turbinas.

A nova Frontier Attack é o resgate da versão mais vistosa. A identidade visual da picape da Nissan destaca adesivos laterais com o nome da versão e a inscrição “4×4”, além de estribos laterais, barra tubular (popularmente conhecida como santantônio) e rack de teto na cor preta e pneus todo-terreno. As rodas são escurecidas e há ainda o novo sistema multimídia com sistema A-IVI e controle de áudio no volante.

Hoje, há picapes com pegada de carro de passeio, a exemplo da Volkswagen Amarok. No entanto, as demais possuem características mais de picape, de veículo para uso na roça e nas estradas de chão batido ou com lama e buracos nas fazendas da zona rural. A Frontier bebe nas duas fontes e usa um pacote amplo de equipamentos para garantir o conforto e a segurança do motorista e demais passageiros. Entre os itens, estão lá  ar-condicionado com saída para os bancos traseiros, painel de instrumentos com todas as informações, retrovisores externos com ajuste elétrico, volante com ajuste de altura, alarme com sistema imobilizador, tomada de 12V e entrada USB, entre outros. Destaque para itens como sistema Isofix, seis airbags, controle de descida de morro (HDC), controle de tração e estabilidade (VDC), e assistente de partida em rampa (HSA).

A Nissan pede R$ 153.590 e entrega tudo isso e outros mimos a mais. Esta configuração Attack valoriza o visual mas também quer deixar todos bem na área da cabine dupla. São 5,26 metros de comprimento, 1,82 metro de altura (1,86 m na LE) e 1,85 metro de largura total. O interior de estilo moderno e marcante foi concebido com dimensões, segurança e conforto adequados para condutor e passageiros, ampliando o espaço do painel, console central e assentos para oferecer funcionalidade avançada e muito mais tranquilidade na condução. O painel de instrumentos com a tecnologia TFT (Thin Film Transitor) é moderno, de fácil visualização e agora traz três novas funções. Há detalhes funcionais como os 28 espaços para acomodação de objetos e copos ou garrafas. O motorista tem ainda cinco ajustes elétricos do banco (para frente, para trás, inclinação, ângulo e altura do assento e lombar) e ar condicionado digital de duas zonas com saídas traseiras.

Para quer deseja usar a picape em situação offroad há equipamentos para garantir entrar e sair das trilhas. A Nissan aposta no seu conjunto motriz para o uso de toda a capacidade de fora de estrada da Frontier. Bons ângulos de saída e entrada (27,4º e 30,6º, respectivamente) reforçam sua pegada de picape – que tem vão livre de 234 mm), o que permite superar todos os tipos de terrenos. A NIssan preparou bem a Frontier Attack e instalou uma placa de ferro que protege o veículo por toda a parte inferior, evitando avarias em peças como cárter, radiador, motor, tanque de combustível, etc.

A NIssan garante capacidade de reboque de 3,5 toneladas. Isso é a garantia de que a Frontier Attack é boa de carga e de uso também nos terrenos 4×4, e não nega vontade para enfrentar os mais complicados obstáculos no mundo offroad.

 

 

Veja também...

Veja mais
Carregar mais