Como superar o medo de dirigir

Juliana Neves (jornalista colaboradora)

Você certamente deve conhecer alguém que já tentou e não conseguiu dirigir, ou alguém que tirou a habilitação e a deixou guardada por conta do medo.

No meu caso, a fobia começou depois de uma batida no meu processo de aprendizado: A 20 km por hora, com um susto que levei, encostei em um carro que estava parado no acostamento – ele andou e derrubou três motos (pense no desastre!). O prejuízo me deixou tão chateada que fiquei sem querer assumir o volante por quase um ano, principalmente no período da provisória.

E isso não é incomum, só aqui no Brasil uma série de fatores contribui para que 2 milhões de cidadãos, segundo a Associação Brasileira de Medicina de Tráfego (ABRAMET), tenham fobia de dirigir, sendo as mulheres 80% deste número. Ter a coragem necessária para assumir a direção pode não ser uma tarefa tão fácil, mas a única maneira de perder o medo é praticando. Por isso separei três passos importantes no meu processo:

[ ] O primeiro é não se sabotar: pense positivo, você consegue! Elimine os pensamentos ruins, acredite no seu potencial.
[ ] O segundo é procurar ajuda de alguém que possa te encorajar, caso não tenha ou prefira alguém desconhecido, existem empresas que dão aulas para pessoas habilitadas.
[ ] O terceiro é começar a praticar em dias e lugares sossegados, sem muito trânsito. Quando perceber que está evoluindo, coloque mais desafios.

O essencial é não ter vergonha de pedir ajuda, lembro que no início meu maior medo era do carro morrer e todo mundo buzinar, mas mesmo que isso aconteça, respira fundo, liga o carro e tenta de novo! Não tem nada mais certo do que a frase: é errando que se aprende, por isso acredite em você e pé na estrada!

 

Veja também...

Veja mais
Carregar mais