Conheça os tipos de manutenção do carro

Conheça os tipos de manutenção do carro

Para curtir o feriado de Tiradentes não basta apenas planejar a viagem e ir. É necessário fazer uma revisão no veículo para não ficar na beira da estrada. A manutenção preventiva serve para identificar possíveis problemas no veículo.

299
0
COMPARTILHAR

Autos e Motos oferece algumas dicas sobre os tipos de manutenção para quem vai acordar cedo e pegar a estrada para curtir o feriadão de Tiradentes. Pensando no carro, é sempre bom estar com as revisões em dia. Por isso, há três tipos de manutenção: preditivas, preventivas e corretivas.

Cada umas das manutenções tem sim suas funções. E na prática, é melhor fazer uma revisão geral no carro do que perder boa parte do tempo com o veículo parado na beira da estrada. E olhe que esta situação é das mais comuns, especialmente nas viagens de fim de semana ou dos feriados.

O CESVI BRASIL (Centro de Experimentação e Segurança Viária)  fez uma cartilha sobre dicas que explicam as diferenças e quando procurar pelas manutenções preditivas, preventivas e corretivas.

carro2

A manutenção preventiva, de acordo com os técnicos do Cesvi Brasil, serve para identificar possíveis problemas no veículo. Na maioria das vezes, os problemas são solucionados antes mesmo de acontecer. O motorista deve ficar atento ao prazo dado pelas montadoras – disponíveis no manual do proprietário – para as revisões periódicas e assim não perder nenhuma data ou quilometragem especificada.

Entre os diferentes tipos de manutenção, essa é a mais indicada para manter a segurança do veículo, a qualidade de performance e conservação do carro, sem chegar ao ponto de ocorrer falhas ou quebras de peças.

Em entrevista, Alessandro Rubio, coordenador técnico do CESVI BRASIL, explica que é essencial que o motorista também monitore e verifique se, de fato, a montadora revisou os itens dispostos nos manuais. “É nesta etapa em que as peças e fluidos são verificados pela equipe técnica, a fim de prevenir eventuais problemas mecânicos”, afirma.

É durante a manutenção preventiva que a preditiva pode ser realizada. “Nessa etapa, é realizada uma análise das peças do carro por técnicos especializados, via um monitoramento minucioso dos componentes do veículo, com o objetivo de identificar e avaliar peças que estão no final de sua vida útil, pois caso isso não seja realizado, os danos podem ser maiores, o que levaria a uma manutenção corretiva. Saber quais peças estão mais desgastadas é essencial para evitar gastos extras”, complementa.

onix-joy

O terceiro tipo de manutenção, e também a mais cara, segundo o executivo, é a corretiva. O serviço serve para realizar todo tipo de reparação parcial ou troca completa de peças para a restauração imediata do veículo. O dono do carro deve estar atento para não a trocar uma peça quando esta estiver com graves problemas. Isso pode acarretar situações piores, danificando outros componentes no carro.

A manutenção corretiva em um veículo muitas vezes acaba encarecendo os custos e estendendo o tempo que o carro fica parado, causando ainda mais dor de cabeça ao motorista.

 

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA