Cresce volume de exportações de motos

Cresce volume de exportações de motos

88
0
COMPARTILHAR

O setor de duas rodas enfrenta uma braba crise de vendas. Mas há melhorias no Brasil. O caminho das fabricantes de motos é o mercado externo, já que os números continuam sendo menores no Brasil. A produção de motos em setembro registrou 76.668 unidades produzidas, recuo de 4,4% sobre o mês de agosto (80.192). A situação ainda não é tão vantajosa em relação ao mesmo mês do ano passado, com vendas de 80.509 unidades, uma retração de 4,8% no Brasil.

No acumulado de janeiro a setembro deste ano, a indústria de motocicletas atingiu a produção de 652.192 motocicletas, o que representa uma queda de 8,5% na comparação ao mesmo período do ano passado (712.999). Mas, o retorno das novidades das fabricantes deve ser um alento para quem deseja motos mais modernas. O Salão Duas Rodas 2017 concentra os principais lançamentos de motocicletas para o mercado nacional. O evento ocorre entre os dias 14 e 19 de novembro no São Paulo Expo Center, o mesmo lugar do Salão do Automóvel de SP.

Mês fraco

Em setembro, o desempenho de vendas no atacado – para as concessionárias – também foi inferior a agosto, com 63.428 unidades repassadas às lojas, o que representa um recuo de 12,8% sobre as 72.778 unidades comercializadas no mês anterior. Dados da Abraciclo indicam uma queda de 16,8% (76.268). Já no acumulado do ano, o recuo é de 11,7%, com 603.351 em 2017 ante 683.453 no ano passado.

honda

Assim, as montadoras seguem o caminho das exportações para equilibrar as contas do setor duas rodas no Brasil. De acordo com dados da Abraciclo, as exportações do segmento de motocicletas continuam a subir e totalizaram 11.208 unidades em setembro, alta de 160,8% na comparação com o mesmo mês do ano passado (4.298) e aumento de 54,8% sobre agosto (7.239). No acumulado, o volume de motocicletas enviadas para outros países foi de 59.244 unidades, 35,4% superior aos 43.752 embarques registrados em 2016. O principal destino das motocicletas exportadas ainda é a Argentina.

 

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA