FCA anuncia investimento de R$ 8,5 bilhões no Brasil

A FCA anunciou um aporte de investimento de R$ 8,5 bilhões na modernização, lançamento da nova família de motores turbinados (1.0 e 1.3, ambos Multiair) e 15 novos modelos, incluindo inéditos SUV’s da Fiat no Brasil. A fábrica de motores em Betim tem investimento de R$ 500 mil para produzir os novos motores que irão equipar modelos da Fiat e da Jeep, incluindo os novos SUV´s a partir de 2020.

Betim é atualmente a maior planta de produção de carros da Fiat no mundo e uma das mais modernas do grupo FCA. Inaugurada em 1976, a fábrica de Betim entra num novo ciclo da indústria 4.0, com padrões de processos tecnológicos e inclusão dos colaboradores. Com a presença do governador de Minas Gerais, Romeu Zema, a cerimonia contou com a participação do CEO FCA, Mike Manley, chairman da FCA, Jonh Elkann, e COO FCA Latam, Antonio Filosa.

A FCA vai lançar pelo menos 25 modelos, dos quais 15 são com o logotipo Fiat até 2024. No total, o grupo aplicará R$ 16 bilhões nas fábricas de Betim (MG) e de Goiana (PE). A Fiat ganha também uma nova família de motores turbo para equipar modelos, a exemplo de inéditos SUV’s da marca Italiana. Os propulsores com sistema turbo possuem tecnologia Flex, injeção direta de combustível com bloco de alumínio e irão equipar carros Fiat e Jeep.

Os SUV´s da Fiat ganham formas a partir do concept-car Fastback apresentado no Salão do Automóvel de São Paulo em outubro do ano passado. A grande novidade é que serão dois ou três modelos derivados do Fastback, segundo adiantou Antonio Filosa, COO da FCA para América Latina. Os recursos de R$ 500 milhões serão destinados para o desenvolvimento em Minas Gerais dos novos motores turbos 1.0 (três cilindros) e 1.3 (quatro cilindros), da família FireFly, com injeção direta de combustível, quatro válvulas por cilindro e bloco em alumínio. A produção em Betim começará no fim do próximo ano, adiantou o presidente mundial da FCA, Mike Manley, em sua primeira visita ao Brasil após assumir o cargo no ano passado com a morte do então presidente Sergio Marchionne.

Este aporte de R$ 500 milhões na produção de novos motores turbo inicia o maior ciclo de investimentos já feito pela FCA e fornecedores no Brasil – R$ 16 bilhões entre 2018 e 2024. Mais 1.200 empregos serão gerados na FCA e em fornecedores com a nova fábrica de motores, que terá capacidade para 100 mil unidades/ano a partir de 2020.

 

Veja também...

Veja mais
Carregar mais