Fiat esquece cabine simples com a Strada Endurance; na prática, é a Strada cabine plus

Por Roberto Nunes

A Strada é realmente a maior referência no mundo das picapes compactas no Brasil. A Fiat aproveita e sempre traz novidades para seu modelo campeão de vendas no segmento de picapes, incluindo ai as médias como S10 e Hilux. Esta nova geração da Strada introduziu a cabine dupla para cinco passageiros e a valorização da caçamba. Por sinal, a Strada Cabine Simples, agora chamada de cabine plus, traz uma caçamba para transportar 750 kg de carga ou 1.354 litros – a anterior tinha capacidade de 1.220 litros.

A nova Strada tem sim apelo visual de Toro e pode, sim, ser chamada de mini-Toro. Seu visual traseiro tem lanternas ao estilo Toro e frente ao estilo Argo. É um mix dos modelos Fiat que já são também referências no mercado nacional. AUTOS E MOTOS andou na Strada Endurance, a configuração de entrada de cabine simples com motor 1.4 Fire, de 88 cavalos e 12,5 kgfm. O câmbio é o robusto e tradicional manual de cinco marchas. Isso reforça seu perfil de carro para o trabalho duro, a lida nos mercadinhos, pequenos comércios e sítios e pequenas fazendas na zona rural.

Com espaço na cabine plus para transportar duas pessoas e ainda uma área atrás dos bancos para transportar pequenos objetos como compras, a Strada Cabine Plus é uma opção bem interessante no portfólio de versões da picape da Fiat. Por sinal, a fabricante italiana melhorou seu interior e inclui nesta versão painel de instrumentos bem parecido com o do  Mobi, Uno e Argo.

A Fiat oferece um pacote mais interessante nas versões mais caras da Strada. Mas surpreenda-se pois a Fiat oferece na Strada Endurance itens como controles de tração e estabilidade com assistente de partida em rampas, ar-condicionado, direção hidráulica, preparação para som, direção com ajuste de altura, computador de bordo, iluminação diurna DRL, protetor de caçamba, iluminação de caçamba, porta-escada, para-choques sem pintura e rodas de aço aro 15″ com calotas.

É um avanço contra as concorrentes no Brasil. Nesta caso, apenas a Volkswagen Saveiro entra na briga com a Strada. Porém, o modelo da Volks já precisa de uma atualização. A nova geração da picape da Fiat usa o motor 1.4 Fire. Mas para esta configuração esqueça o uso de um câmbio automático do tipo CVT, que pode ser apresentado em breve para as versões mais caras da picape.

A picape Strada Endurance testada tinha os pacotes Worker (R$ 2.500) com alarme, vidros e travas elétricas, Pack Áudio (R$ 1.500) com rádio com entrada USB e volante com comando de áudio e o Pack Tech+ (R$ 3.490) com a  central multimídia com tela de 7″, Android Auto e Apple CarPlay sem fio, sensor de estacionamento, câmera de ré, volante com comandos de áudio e computador de bordo com tela de 3,5 polegadas.

Com isso, a Fiat Strada Endurance ganha mais itens urbanos e deixa um pouco de lado a vida do trabalho. Na prática, quem vai usar a picape para o trabalho terá uma vida menos hard no dia-a-dia. A Fiat colocou ainda duas entradas USB para carregamento de smartphone, item usado por qualquer trabalho seja na cidade seja na zona rural.

Mas há algumas diferenças da Strada para a Toro. A primeira fica na tampa da caçamba. Na Strada, é a tradicional tampa inteiriça. Já na Toro, há uma tampa bi-partida. Ficou faltando a capota marítima na Strada Endurance testada. Mas isso é sim um acessório e a Fiat oferece para quem quer deixa a picape mais vistosa e com segurança para transportar objetos na caçamba.

 

 

Veja também...

Veja mais
Carregar mais