Futuro: carro autônomo e verde

O futuro é o do carro de emissão zero e autônomo e, por conta disso, as discussões crescem em todo o planeta. A condução autônoma de automóveis considera quatro pilares para ser eficiente: percepção, cognição, decisão e ação.

Confira o texto divulgado pela japonesa Nissan sobre a direção autônoma dos automóveis, mostrando as vantagens da tecnologia já usada por boa parte das montadoras em todo o mundo. O futuro é o do carro de emissão zero e autônomo e, por conta disso, as discussões crescem em todo o planeta.

Não poluir o meio ambiente já é uma regra. Por isso, a indústria automotiva avança na oferta de carros elétricos e híbridos, com o uso de propulsores verdes e de emissão zero de CO² no meio ambiente. A Nissan, por exemplo, tem o compacto Leaf. Mas, o uso da tecnologia é para oferecer também conforto e maior comodidade ao motorista e demais passageiros. Leia abaixo o texto sobre a tecnologia autônoma nos carros.

Como funciona a direção autônoma?

 

Muito tem se falado em direção autônoma de automóveis nos últimos anos. Mas como essa tecnologia, que promete oferecer aos passageiros mais conforto e tranquilidade, além de tempo para fazer outras coisas enquanto está no trânsito, funciona de fato? O que é necessário para que o automóvel conduza automaticamente enquanto o motorista conversa despretensiosamente ou mesmo lê e-mails ou o jornal?

Uma vez que os veículos começam a coletar mais informações, os sistemas precisarão ser capazes de reconhecer e reagir a uma série de situações. E a interface entre os motoristas e seus carros deve ser mantida.

Além do mais, a tecnologia também precisará comunicar rapidamente todas as informações de volta para o motorista entender o que acontece de forma fácil.

Considere um cenário em que o veículo está mudando de faixa e, de repente, outro carro se aproxima em uma pista ao lado: como o veículo autônomo vai transmitir informações importantes sobre o carro rapidamente? O que ele vai fazer em resposta? Ou quando um pedestre solitário começa a andar na rua: o que o carro precisa fazer?

A condução autônoma de automóveis considera quatro pilares para ser eficiente: percepção, cognição, decisão e ação. Confira no quadro ao lado os sistemas e equipamentos que ajudam o veículo a “tomar decisões.

Veja também...

Veja mais
Carregar mais