Lambança na F1: Vettel vence o GP mas perde a corrida para Hamilton no Canadá

Por Pedro Marchesini   

 

Montreal é a maior cidade da província canadense de Quebec e o segundo município mais populoso do Canadá, tendo recebido o Grande Prêmio de número 50 realizado na ilha. O Circuito tem 14 curvas, com extensão de 4.361 metros, onde os pilotos percorreram 305,270 Km ao longo de 70 voltas.

O maior vencedor do circuito de Montreal é Michael Schumacher. Lewis Hamilton, detentor de seis vitórias nesse Grande Prêmio, iguala-se a Schumacher, considerando o resultado final decorrente de decisão da direção de prova que o sagrou vencedor e a despeito de uma infinidades de contestações com a decisão. Com esse resultado chega a marca de 78 Grandes Prêmios conquistados em sua brilhante carreira na Fórmula 1.

A equipe Italiana dominou os treinos livres do final de semana, onde conseguiu um bom acerto do seu carro para este circuito e Sebastian Vettel, cravou sua pole de numero 56, com o tempo de 1:10.240. O TOP 10 do grid de largada foi formado com S. Vettel-Ferrari em 1º, L Hamilton-Mercedes 2º, C. Leclerc-Ferrari 3º, D. Ricciardo-Renault 4º, P. Gasly-Red Bull 5º, V. Bottas-Mercedes 6º, N. Hulkenberg-Renault 7º, L Norris-McLaren- Renault 8º, Carlos Sainz Jr.-McLaren-Renault 9º e K. Magnussen-Haas-Ferrari 10º.

 

A largada foi limpa.

Vettel larga bem e se mantém na primeira posição, seguido de Hamilton, Leclerc, Ricciardo e Gasly, Hulkenberg ultrapassa Bottas e assume a sexta posição, mantendo Bottas na sétima posição, seguido por, Norris em oitavo, Verstappen na nona e Kvyat em décimo. A Ferrari se mostra bem equilibrada e Vettel na 3º volta já abre 2 segundos de vantagem para Lewis Hamilton.

 

Lando Norris-McLaren na volta de numero 9 tem a suspensão traseira do seu carro quebrada e abandona a corrida. A corrida segue morna, e o TOP 10 na volta de numero 20 é: Vettel, Hamilton, Leclerc, Bottas, Verstappen, Ricciardo, Hulkenberg, Stroll, Gasly e Giovinazzi. O líder Sebastian Vettel-Ferrari faz seu pit-stop na volta de numero 27, coloca pneus duros, e volta na 3º posição, como Hamilton em 1º e Leclerc em 2º.

 

O líder do campeonato L. Hamilton faz seu pit-stop na volta 29, coloca pneus duros, e retorna a pista assumindo a 3º posição, atrás de Vettel, com Leclerc em 1º.  O TOP 10 na volta de numero 30 é: Leclerc, Vettel, Hamilton, Bottas, Verstappen, Ricciardo, Hulkenberg, Stroll, Gasly e Sainz. A Ferrari chama seu piloto Charles Leclerc, na volta 33, para seu pit-stop, coloca pneus duros, e retorna na 4º posição. O primeiro momento agitado da corrida foi quando Bottas-Mercedes, na volta de numero 36, retornou do seu pit-stop em 6º lugar e saiu em perseguição a Daniel Ricciardo-Renault, conseguindo passar Ricciardo na volta 39, assumindo a 5º posição.

 

O TOP 10 na volta de numero 40 é: Vettel, Hamilton, Leclerc, Verstappen, Bottas, Ricciardo, Hulkenberg, Stroll, Gasly e Sainz. Lewis Hamilton na volta de numero 40 começa a mostrar a força da Mercedes quando parte em perseguição a Vettel. Mas o alemão da Ferrari, mostra que seu carro está equilibrado e bem acertado para andar melhor nas retas e se mantém em primeiro lugar. Vettel comete um erro entre as curvas 3 e 4, na volta de numero 48, tentando ficar longe da pressão de Hamilton.  O piloto da Ferrari deu uma escapa, sai do traçado, foi na grama, e ao voltar, sem perceber, espremeu Lewis Hamilton contra o muro.

 

Por muita sorte não aconteceu um toque entre os dois carros. Vettel, voltando para o traçado da pista, fez um enorme esforço para manter seu carro longe do muro. Lewis Hamilton que vinha logo atrás tirou o pé, deu no freio, e evitou uma colisão lateral que seria prejudicial aos dois pilotos. Na volta de numero 49, os comissários dão início a investigação do ocorrido entre Vettel e Hamilton.  A corrida segue o TOP 10 da volta 50 é: Vettel, Hamilton, Leclerc, Bottas, Ricciardo, Hulkenberg, Verstappen, Gasly, Sainz e Stroll. Na volta de número 59 é divulgado a penalização a Vettel. O piloto da Ferrari é penalizado com 5 segundos em seu tempo de corrida. Com isso Vettel perde de imediato a segunda posição para Hamilton.

 

A corrida segue e na volta de 60 o TOP 10 é: Vettel, Hamilton, Leclerc, Bottas, Verstappen, Ricciardo, Hulkenberg, Gasly, Sainz e Stroll. A equipe Mercedes chama Bottas na volta 68, coloca pneus macios e o finlandês sai para marcar a melhor volta do circuito. A corrida chega ao final de suas 70 voltas, com mais uma vitória de Hamilton, vencida na decisão de um comissário de pista. Nesta temporada é notável a superioridade da equipe Mercedes. Em seis etapas ela colocou seus dois pilotos no pódio.  A Ferrari vem trabalhando muito para acertar seu carro, e nesse GP ela superou a Mercedes não só nos treinos livres, como fez a pole e ganharia a corrida de ponta a ponta.

A punição a Vettel dada pelo comissário da FIA o ex-piloto Emanuele Pirro, não só tirou o primeiro lugar merecido de Vettel, como também tirou o brilho do espetáculo de uma batalha dura na pista entre dois pilotos, que somando os títulos dá um total de 9. Vettel sai ferido e muito magoado de uma prova que ele brilhou deste o inicio.

O alemão quando soube da punição bradou no rádio do seu carro; “Estão roubando a vitória da gente  Ao receber a bandeirada, Vettel estava transtornado com a punição injusta, deixou o carro fora do parque fechado, saiu em direção à sala dos comissários, e teve que ser contido e convencido por seu pessoal a comparecer ao pódio. Vettel foi aplaudido por todo o publico presente no circuito e solicitou que os torcedores não vaiassem Hamilton, porque o piloto da Mercedes não tinha culpa do acontecido.

 

O Grande Prêmio do Canadá entra para a história das corridas, manchando o espetáculo que a Formula 1 proporciona aos seus milhões de torcedores em todo o mundo. O dono da volta rápida no GP de Montreal foi o finlandês da equipe Mercedes Valtteri Bottas com o tempo de 1:13.078. O próximo GP será no Circuito de Paul Ricard na França, no dia 23 de junho.

 

Formula 1 GP de Canadá, Montreal resultado final.

 

1º L Hamilton  Mercedes 70 Voltas

2º S Vettel  Ferrari  + 5 Seg.

3º C Leclerc  Ferrari

4º V Bottas  Mercedes

5º M Verstappen Red Bull Honda

6º D Ricciardo   Renault

7º N Hulkenberg Renault

8º P Gasly  Red Bull

9º L Stroll  Racing Pont Mercedes

10º D Kvyat  Toro Rosso Honda

11º C Sainz JR  McLaren Renault

12º S Perez  Racing Pont Mercedes

13º A Giovinazzi Alfa Romeo Ferrari

14º R Grosjean  Haas Ferrari

15º K Raikkonen Alfa Romeo Ferrari

16º G Russel  Williams Mercedes

17º K Magnussen Haas Ferrari

18º R Kubica  Williams Mercedes

19º A Albon  Toro Rosso Honda – NC

20º L Norris  McLaren Renault – NC

 

Mundial de pilotos:

Piloto

1 – Lewis Hamilton  162 pontos
2 – Valtteri Bottas   133 pontos

3 – Sebastian Vettel  100 pontos

4 – Max Verstappen    88 pontos

5 – Charles Leclerc     72 pontos
6 – Pierre Gasly    36 pontos
7 – Carlos Sainz     18 pontos
8 – Daniel Ricciardo       16 pontos
9 – Kevin Magnussen    14 pontos
10 – Sergio Perez     13 pontos
11 – Kimi Räikkönen    13 pontos
12 – Lando Norris     12 pontos
13 – Nico Hulkenberg   12 pontos
14 – Daniil Kvyat     10 pontos

15 – Alexander Albon        7 pontos
16 – Lance Stroll       6 pontos
17 – Romain Grosjean      2 pontos

18 – Antonio Giovinazzi    0 ponto
19 – George Russell     0 ponto
20 – Robert Kubica       0 ponto

 

Mundial de Construtores:

Equipe   Pontos

1º Mercedes  295

2º Ferrari  172

3º Red Bull  124

4º McLaren  30

5º Renault   28

6º Racing Point  19

7º Toro Rosso  17

6º Haas  16

9º Alfa Romeo  13

10º Williams  0

 

 

Voltas Rápidas:

1º Etapa GP Austrália  – Valtteri Bottas  1:25.580

2º Etapa GP Bahrein    _ Charles Leclerc 1:33.411

3º Etapa GP China       _ Pierre Gasly 1:34.742

4º Etapa GP Azerbaijão _ Charles Leclerc 1:43.009

5º Etapa GP Barcelona _ Lewis Hamilton 1:18.492

6º Etapa GP Mônaco – Pierre Gasly 1:14.279

7º Etapa GP Montreal – Valtteri Bottas  1:13.078

Veja também...

Veja mais
Carregar mais