Luiz Carlos Moraes é o novo presidente da Anfavea

Luiz Carlos Moraes é o novo presidente da Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea). Sua posse para o triênio 2019/2022 ocorreu na manhã desta terça-feira, no Clube Monte Líbano, na capital paulista.

Integrante do time de executivos da alemã Mercedes-Benz, Luiz Carlos Moraes é economista com mestrado em finanças e substitui Antônio Megale à frente da maior entidade do setor automotivo brasileiro. Moraes também fica à frente do Sinfavea (Sindicato Nacional da Indústria de Tratores, Caminhões, Automóveis e Veículos Similares) para o triênio 2019-2022.

Após uma crise que assolou a economia brasileira e derrubou as vendas do setor automotivo, o novo presidente da Anfavea tem a missão de modernizar a cadeia produtiva nacional e apoiar as ações e projetos das fabricantes nos campos da tecnologia e da inovação. Após dois anos de retomada do mercado automotivo brasileiro e expectativa de alta de 10% nas vendas em 2019, o setor entra na era da revolução digital, da eletrificação com veículos plug-in e de novos paradigmas para a mobilidade.

 

Metas para o setor

O novo presidente da Anfavea conta com o apoio do primeiro vice-presidente Fabricio Biondo,  graduado em engenharia de produção e pós-graduado em marketing. Luiz Carlos Moraes disse que a missão é árdua mas a equipe comandada por ele vai enfrentar todos os desafios para o crescimento da indústria automotiva no país. “É uma revolução nunca antes vista. O que está acontecendo lá fora é a maior e mais impactante transformação da indústria automotiva”, afirma Moraes, dizendo ainda que hoje o Brasil tem um plano sólido com a Rota 2030 .

Um dos desafios é alinha toda a cadeia produtiva do setor automobilístico ao momento de tecnologias avançadas e de maior conectividade dos carros e da sociedade globalizada. “Queremos que os clientes aproveitem mais a conectividade. Itens como entretenimento e a segurança nos carros são essenciais neste novo momento”, explica.

A nova diretoria da Anfavea já tem agenda cheia com a equipe do governo federal e já está no radar temas como os desafios dos veículos autônomos. No discurso de posse, Moraes citou ainda o empenho para conseguir a aprovação da reforma da Previdência no Brasil. Em seguida, acredita Moraes, será necessária a aprovação da reforma tributária, com a simplificação dos tributos. “A agenda principal da Anfavea será a competitividade. Isso tem avançado e estamos nas mais diversas áreas da economia, e não é diferente no setor automobilístico. “A nossa meta é a competitividade para crescer. É crescer ou crescer”, afirmou Moraes.

Nos últimos dois anos, lembrou Antônio Megale, o Brasil passou por três presidentes e três equipes econômicas. “O setor automobilístico passou de 3,6 milhões de unidades vendidas em 2012 para 2 milhões de carros comercializadas em 2016. Entramos em uma crise sem precedentes e conseguimos sair dela, e agora deixamos o setor com alta de 14% das vendas no ano passado”, indica Megale.

 

O jornalista viajou a convite da Anfavea

 

 

 

 

Veja também...

Veja mais
Carregar mais