Mais de 250 mil multas foram aplicadas em Salvador

crosswalk in heavy traffic

Por Lu Nascimento

A Superintendência de Trânsito de Salvador (Transalvador) é a entidade municipal de trânsito da capital baiana. Dados do Sistema de Infrações e Penalidades revelam que ocorreu um total de 254.560 notificações por infrações de trânsito no primeiro semestre de 2019. Em Salvador, cerca de 87.47% dos veículos não têm multa e 12.53% veículos são autuados. E, segundo o grau de reincidência, 70.12% (87.988) receberam apenas uma notificação, 18.53% (23.246) possuíram duas, 6.16% (7.732) receberam três avisos e 5.19% (6.511) tiveram quatro ou mais.

Em junho de 2019, a frota de Salvador era composta por cerca de um milhão de veículos: 66.35% de automóveis, 14.17% de motos, 11.77% de utilitários, 2.27% de caminhões, 1.42% de ônibus e 4.03% de outros veículos. Os condutores mais notificados foram os de automóveis (66.09%), os da categoria outros veículos (16.77%) e os das motos (9.51%).

A tecnologia é uma aliada da Transalvador no registro das notificações. O fotossensor radar (69.11%) é o tipo de captura predominante, seguido pelos avisos por smartphones (30.49%). As manuais (0.32%) e por videomonitoramento (0.08%) totalizaram, juntas, apenas 0,40%. No período, os primeiros meses do ano registraram o maior número de notificações: março (49.366), janeiro (49.003) e fevereiro (41.978). Englobou a estação do verão, férias e o carnaval. Em contrapartida, 34.201 ocorrências foram feitas em junho.

Análise relativa

Quando comparado com o primeiro semestre do ano anterior, houve uma redução significativa do número de notificações. O total dos seis primeiros meses passou de 341.868, em 2018, para 254.560, em 2019. Os tipos de captura dominantes, nos dois períodos, eram os mesmos: fotossensor radar e smartphone.

Durante as blitze da Lei Seca, entre janeiro e junho de 2019, ocorreram 31.425 abordagens. Registrou-se 3.073 infrações da Lei Seca e 2.302 por outro tipo. As infrações no semestre inicial de 2019 aconteceram principalmente pela recusa (2.941). No semestre, 2.816 Carteiras de Habilitação foram apreendidas. Março foi o mês com o maior registro de infrações da Lei Seca (602), apesar de não ter sido o mês de maior abordagem.

Veja também...

Veja mais
Carregar mais