Mercedes-Benz lidera número de recall no Brasil

Já é uma prática quase que semanal anunciar o chamamento de recall de produtos da indústria automotiva. Infelizmente, automóvel não é um liquidificar. Os carros têm apresentado inúmeros defeitos, como o de airbags que não funcionam e peças de segurança com risco de defeito de fábrica. No primeiro semestre de 2019, a alemã Mercedes-Benz, marca que se vangloria da patente global do automóvel, amarga o título de fabricante que mais fez chamados de recall no Brasil.

Isso leva a indicação que a Mercedes-Benz reconheceu que o seu processo produtivo pode apresentar falhas, os tais defeitos de fabricação dos automóveis.

As campanhas de recall, responsáveis por corrigir defeitos de fábrica dos automóveis, crescem no país.  É o que mostra um levantamento realizado pelo Papa Recall, aplicativo gratuito que avisa os usuários se o carro precisa passar por algum procedimento. O período entre abril e junho deste ano registraram 25 campanhas, afetando 53 modelos diferentes de veículos. Ao todo, 73% desses recalls impactaramos carros cadastrados no aplicativo.

O Papa Recall também trabalha com o conceito Recall Único, onde as campanhas são agrupadas por modelos e anos de fabricação afetados. Por exemplo: uma campanha que afeta os modelos A e B dos anos de fabricação 2017 e 2018. Para a montadora é somente um recall, mas o aplicativo considera quatro “recalls únicos”: A-2017, A-2018, B-2017 e B-2018. Assim, as 25 campanhas do segundo trimestre tornam-se 133 recalls únicos.

A montadora Mercedes-Benz é a líder de campanhas no trimestre, com quatro recalls. A Ford ocupa a segunda posição, com três chamamentos, seguida pela Chevrolet, Porsche e Volvo com duas cada. Além disso, 42,2% das montadoras realizaram alguma campanha de reparação nesse período, um número 12,2% superiorem relação ao primeiro trimestre.

Contudo, entre os modelos são os motoristas do Ford Fusion que precisaram ficar mais atentos. O veículo teve 12 recalls únicos entre abril e maio de 2019.

Veja também...

Veja mais
Carregar mais