Novo sedã Virtus parte dos R$ 59.990

Parte do investimento de R$ 7 bilhões até 2020, o Volkswagen Virtus sai da fábrica de São Bernardo do Campo (ABC paulista) para mudar o conceito de que modelo sedã é carta fora do baralho

Por Roberto Nunes, em São Paulo

Modelo totalmente novo, o Virtus é o sedã do Polo. A dupla de carros faz parte da sexta geração do Polo, hatch renovado e que ganhou pacote tecnológico e motor TSi turbinado. No Brasil, o ano de 2018 será dos sedãs compactos.

O lançamento do Virtus abriu um novo capítulo da indústria dos automóveis. O sedã compacto-médio da Volkswagen chega com a tão badalada inteligência artificial Watson, o programa revolucionário da IBM – sistema de auxílio ao motorista, um moderno assistente inteligente para tirar dúvidas sobre o manual do carro ou mesmo para ir ao cinema, por exemplo.

volkswagen-virtus-highline-200-tsi-2

Ofertado a partir de fevereiro em todo o Brasil, o Virtus ganha, em breve, os rivais Honda City reestilizado e o inédito Fiat Cronos. O três-volumes do Polo chega em três versões de acabamento: 1.6 MSI (R$ 59.990), Comfortline 200TSI (R$ 73.470) e Highline 200TSI (R$ 79.990). Para garantir seu espaço na retomada do segmento dos sedãs, a Volks aposta na motorização 1.6 16V aspirado, de 110 cavalos de potência, e câmbio manual. No entanto, a estratégia é “bombar” as configurações Comfortline e Highline, com o excelente motor 1.0 TSI, de sistema turbo flex e injeção direta, com seus 128 cavalos, auxiliado pela transmissão automática de seis velocidades.

volkswagen-virtus-highline-200-tsi-7

Parte do investimento de R$ 7 bilhões até 2020, o Virtus sai da fábrica de São Bernardo do Campo (ABC paulista) para mudar o conceito de que modelo sedã é carta fora do baralho. O sedã do Polo tem dimensões bem generosas para agradar aos mais exigentes consumidores. O carro mede 4,48 metros de comprimento e usa a nova plataforma modular MQB, a mesma de Tiguan e Golf. Sua distância de entre-eixos é de 2,65 metros, a mesma do Jetta atual (8,6 cm a mais do que a do Polo). Para garantir transportar malas, o bagageiro é de  521 litros (são 221 litros a mais que o hatch).

Bem equipado

O Virtus vem equipado com quatro airbags (dois frontais e dois laterais), Isofix, freios com ABS, direção elétrica, ar-condicionado, vidros elétricos nas quatro portas (os dianteiros possuem função um toque para fechamento e abertura), travas elétricas e chave tipo canivete com controle remoto. Há ainda o moderno computador de bordo, para-sóis iluminados para o motorista e passageiro, além de tomada de 12V no console central, suporte para celular no painel com entrada USB para carregamento, regulagem de altura para o banco do motorista, entre outros.

virtus 1

Seu pacote de opcionais inclui multimí­dia Composition Touch, volante multifuncional, sensores de estacionamento traseiros, além dos itens de segurança (controle eletrônico de estabilidade e roda de liga leve de 15 polegadas com pneus 195/65 R15), controle de tração, bloqueio eletrônico do diferencial e auxí­lio de partida em rampa.

De série, a versão intermediária Comfortline traz banco traseiro bipartido, volante multifuncional com ajustes de altura e de distância, controle de estabilidade, faróis de neblina com função cornering light (iluminação de curvas), além do  multimídia  Composition Touch com tela de 6,5 polegadas sensí­vel ao toque, rodas de liga leve de 15 polegadas, sensores de estacionamento traseiros, ajuste elétrico dos retrovisores externos, descanso de braço dianteiro com porta-objetos e lanternas traseiras escurecidas.

volkswagen-virtus-2018

A Volks aposta também no pacote de opcionais e oferece nesta configuração itens como chave presencial com botão de partida do motor no console central, controle de cruzeiro, sensores de estacionamento dianteiros, retrovisor interno anti-ofuscante e volante multifuncional com borboletas para trocas de marchas. Isso tudo vem no pacote Tech e traz ainda sensores de chuva, faróiss com acendimento automático com função coming/leave home e rodas de liga leve de 16 polegadas com com pneus 205/55 R16.

O pacote Tech II adiciona indicador de pressão dos pneus, ar-condicionado digital Climatronic, câmera traseira, detector de fadiga, sistema de frenagem automática pós-colisão, volante multifuncional revestido de couro e detalhes em preto brilhante na cabine.

IMG_20180123_155846_557

AUTOS E MOTOS fez o test drive entre as cidades de São Paulo e Americana na configuração mais cara, a Highline com motor 1.0 TSi, de respostas rápidas e saída potente graças aos 200 kg de torque máximo. A Volkswagen garante extrema segurança, pacote mais vistoso de conforto e tecnologia de sobra para “botar” no bolso os rivais. O carro testado traz a mais mimos para o motorista e itens essenciais para todos os ocupantes. De fábrica, o Virtus Highline  200TSi incorpora  a chave presencial, o controle de cruzeiro, o ar-condicionado digital, o banco do passageiro com rebatimento para a frente e o descanso de braço dianteiro com porta-objetos. Há também porta-luvas refrigerado, faróis de neblina com função cornering light e iluminação diurna em LED. As rodas são de liga leve de 16 polegadas e há como opcionais rodas maiores de 17 polegadas. Tem, volante multifuncional revestido de couro e detalhes em preto brilhante na cabine.

Usando como pacote de opcionais, a Volks instala ainda sensores de estacionamento dianteiro, indicador de pressão dos pneus, antena tubarão, câmera de ré, detector de fadiga, espelho retrovisor anti-ofuscante, sistema de frenagem pós-colisão, sensor de chuva e multiídia Discover Media com tela de 8 polegadas. O pacote Technolog adiciona o painel digital Active Info Display e as rodas de liga leve de 17 polegadas com pneus 205/50 R17.

O jornalista viajou a convite da Volkswagen do Brasil 

Veja também...

Veja mais
Carregar mais