Onix RS tem visual esportivado e dispensa emoção na hora de acelerar o motor 1.0 turbinado

Por Roberto Nunes

Há carros de rua com pegada esportiva. E modelos com visual arrojado e mais “esportivado”. A Chevrolet está nesses dois mundos. O Camaro é o representante do mundo dos esportivos de rua e há uma linhagem de veículos esportivados. O Onix é um deles.

Líder de vendas no mercado brasileiro, o Onix veste sua roupagem esportiva RS no Brasil. A Chevrolet investiu forte na vestimenta com a logo preta e detalhes para deixá-lo incrementado. Tem um spoiler bem maior no alto da tampa traseira. Já o para-choque vem com um aplique extra.

A briga é com Sandero RS e Polo GTS no Brasil. Por ser o líder entre os brasileiros, há quem queira um pouco mais de exclusividade com o Onix RS. O hatch esportivado tem faróis com máscaras escuras e capa dos retrovisores externos e os emblemas pintados de preto. Destaca-se com luzes diurnas de led e dispensa luzes de neblina.
A empolgação é grande mas há deslizes que serão notados pelos amantes dos esportivos. O motor poderia ser o novo 1.2 turbo flex – com 133 cavalos – mas a fabricante americana usa o 1.0 turbo flex, de três cilindros com 116 cavalos e 16,8 kgfm de torque, o mesmo das versões Onix no Brasil. De quebra, o lado esportivo do Onix RS perde o sentido sem uma opção de câmbio manual pelo uso da transmissão automática de seis velocidades. A transmissão automática não vem acompanhada de botão Sport nem tampouco sistema de trocas de marchas atrás do volante, usando aletas para garantir “uma tocada mais nas mãos” do motorista.

 

A alegria do dono do Onix RS fica mais pelo visual e pacote bem amplo de equipamentos. A Chevrolet caprichou no uso de bons materiais e na oferta de mimos para agradar ao motorista e demais passageiros. O Onix RS tem interior mais escuro com destaque no painel, bancos e teto pretos. Os bancos são ergonômicos e se encaixam bem no corpo. Há ar-condicionado, direção assistida, trio elétrico e uma central multimídia MyLink com uso fácil para emparelhar seu smartphone.

O Onix RS tem uma central multimídia com tela maior, de 8 polegadas, a mesma do Tracker. Seguindo uma tendência do mundo moderno, a Chevrolet oferece sistema de carregamento por indução de smartphone localizado no console central. Há ainda um pacote de segurança com air-bags laterais e de cortina, além dos sistemas de controles de estabilidade e de tração no hatch esportivado da Chevrolet.

A Chevrolet dispensou o uso de câmeras já ofertados em outros modelos para auxiliar manobras de estacionamento. A pegada é deixar o motorista mais envolvido com o ato da direção e aí a Chevrolet dispensa também o uso de sensores de luz e de chuva na versão esportivada. Quem quer mais mimos deve ir para a versão Premier, a topo da gama do Onix no Brasil.

Mesmo sendo uma versão esportiva mais visual, o Onix RS causa olhares de quem está no carro ao lado na parada de uma sinaleira, por exemplo. O motor turbinado 1.0 com tecnologia moderna faz seu trabalho direitinho e traz ainda um pouco mais de conforto para quem vai usar o Onix RS na cidade. Chega empolgado nos lugares e sai “sem querer cantar pneus” seus pneus 195/55R16 por aí.

É bem verdade que o valor de R$ 75.590 é salgado para um hatch compacto com porta-malas de 275 litros. A exclusividade do Onix RS é para poucos e pensando assim é bom botar a conta na ponta do lápis para saber se realmente é válido ter um modelo da linhagem Chevrolet RS na sua garagem.

Veja também...

Veja mais
Carregar mais