Tendência: alugue um carro pelo smartphone

Por Rogéria de Alencar

O ano de 2019 começou e sempre fazemos o balanço do mercado de aluguel de carros. Desta vez, comparamos com o desempenho do ano de 2018. O cenário nacional é bem melhor, ao ser comparado ao período de 2017. Aumento de locadoras, aumento no resultado final, aumento de empregos no setor e incrível aumento no número de usuários. O setor de aluguel de carros representa 19,04% de toda frota produzida no Brasil em 2018 e que nos coloca como o principal cliente das montadoras.

Conseguimos um acréscimo médio positivo nos resultados de 8,5% em 2018 com todas as incertezas. Em todo estado da Bahia, quase 1.000 locadoras. Entre associadas ao Sindloc-BA e a ABLA houve um acréscimo de 7% e somos 90 locadoras. Nosso setor na Bahia está em alta. É preciso mencionar também que, no início de 2018, tivemos algumas empresas encerrando as atividades no setor.

Por outro lado, tivemos um incremento de turistas em todo estado e, em especial, em Salvador. O New York Times apontou Salvador como a sétima cidade no mundo desejada a ser visitada e a única no Brasil, além de dar dicas dos principais pontos turísticos da capital baiana. O que está voltando no sentimento de otimismo no nosso mercado é que o público pensa diferente, pensa em economia, em comodidade e em qualidade.

Empresas adotam o conceito de não imobilizar seu capital com o que não é seu negócio e ainda tem a opção de gastar só quando usar, e pessoas, os consumidores, deixam de ter carros que ficam parados a maior parte do tempo, economizando com as despesas fixas anuais e ainda só gastam com mobilidade quando efetivamente precisam. Tanto empresas como os consumidores podem optar pelo serviço de receber o veículo em casa ou no trabalho. É possível alugar modelo de marcas diferentes para as mais variadas experiências do uso do carro e das necessidades diárias.

Ainda se mantém o maior uso nos modelos populares como Gol, Onix, Novo KA e Sandero. Temos uma procura significativa pelos Sedans Novo KA e Voyage. Também um público expressivo para Spin e Doblô, geralmente em grupos ou família. Alguns modelos estão sendo experimentados pelos usuários como SUVs e utilitários, Renegade, Oroch, Toro. Mas ainda se predomina as pickups pequenas como Saveiro Robust e Strada. Os valores dos veículos de maior procura estão em média R$ 100,00 por dia e para prazos maiores de 7 ou 15 dias, há um desconto médio de 3 a 5% respectivamente.

A tecnologia está ajudando muito o setor de aluguel de carros com a segurança na liberação do crédito, na identificação do usuário, na agilidade do atendimento e no acesso as informações que são realizadas, estatisticamente, 90% via smartphone. Não só porque tornou-se um hábito da população, como também os sites e aplicativos das empresas do setor é rápido; seguro e fácil sua navegação para efetivar uma reserva. Também pela oportunidade, os usuários conhecem e aproveitam as novas tecnologias instaladas nos novos modelos e marcas que são lançados todo ano.

A tecnologia dos aplicativos, a princípio, pensávamos ser uma ameaça. Hoje, já temos uma nova visão visto a transformação de cultura que causou no hábito do uso de se mobilizar. Os aplicativos vieram elucidar os usuários a usar só o que precisar, de forma segura, inteligente e moderna. Também vieram ensinar a fazer contas, logo, mais de 3 viagens de aplicativo, é mais apropriado ter um veículo ALUGADO por 24 horas pagando quase o mesmo valor.

Por isso, o número de usuários no setor cresceu incrivelmente em todo país e pelas expectativas ainda irão alcançar números imaginários nos próximos anos. Além disso, o setor de aluguel de carros passou a ser o fornecedor principal dos aplicativos. Ou seja, de ameaça para novas oportunidades. Talvez o mercado de táxi tenha uma ameaça real se não acompanhar as inovações.

Rogéria V Alencar – Vice-Presidente do Sindloc-BA / Diretora Regional ABLA-BA

Veja também...

Veja mais
Carregar mais