Visão do futuro: Volvo quer evitar mortes por distração

O uso da tecnologia cresce nos carros pelo mundo afora. São sistemas evoluídos para auxiliar a condução do motorista em situação de trânsito pesado como também nas viagens nas rodoviais. A Volvo Cars revelou um novo passo em suas ambições para acabar com as fatalidades em seus carros, abordando as questões de intoxicação e distração.

Além do excesso de velocidade, que a empresa almeja ajudar a combater com um limitador de velocidade máxima, a intoxicação por álcool e drogas e a distração são outras duas áreas de grande preocupação para a segurança no trânsito. Juntas, essas três áreas constituem as principais “lacunas” em relação à visão de futuro da Volvo Cars, com zero de mortes no trânsito e exigem um foco no comportamento humano, e também no trabalho de segurança da empresa.

Números da NHTSA (Administração Nacional de Segurança Rodoviária) mostram que, nos Estados Unidos, quase 30% de todas as fatalidades no trânsito em veículos em 2017 envolveram motoristas intoxicados. A Volvo Cars acredita que a embriaguez ao volante, direção sob efeito de drogas e a distração devem ser resolvidas instalando câmeras no carro e outros sensores que monitoram o motorista e permitem que o carro intervenha se ele estiver claramente intoxicado ou distraído, não responder a sinais de alerta e estiver em risco de cometer um acidente envolvendo ferimentos graves ou morte.

Essa intervenção poderia envolver a limitação da velocidade do carro, alertando o serviço de assistência Volvo On Call e, como plano de ação final, reduzir ativamente a velocidade do carro até pará-lo com segurança.

Veja também...

Veja mais
Carregar mais