Volvo aplica caixa I-Shift na linha VM

A fabricante sueca Volvo oferece a transmissão eletrônica I-Shift na linha de caminhões VW no Brasil. A caixa de câmbio ofertada nos caminhões VM é a mesma que equipa o FH, o caminhão extra-pesado da marca

Volvo

O segmento de caminhões tem tido um avanço dos mais promissores. Se antes a boleia era simplória, hoje há muita tecnologia embarcada – com aparelho de GPS e multimídia – e conforto com cama-beliche à disposição do caminhoneiro. A sueca Volvo apresenta mais uma novidade na linha de caminhões VM: a caixa de câmbio I-Shift. Entre as principais vantagens ao câmbio tradicional, estão o menor consumo de combustível, aliando ainda conforto e segurança ao menor custo operacional para o caminhão.

A manopla de câmbio I-Shift no VM cavalo mecânico vem com mudanças: as alavancas de freio do caminhão estão agora no lado direito do banco do motorista. O motorista tem à disposição duas alavancas estrategicamente posicionadas no painel do veículo e de fácil alcance das mãos para acionar o freio da carreta e de estacionamento. Agora, todos os modelos VM são ofertados com a opção do transmissão eletrônica I-Shift, reconhecida internacionalmente por proporcionar uma série de benefícios ao transportador.

A caixa de câmbio ofertada nos caminhões VM é a mesma que equipa o FH, o caminhão extra-pesado da Volvo. A I-Shift está presente em mais de 90% dos caminhões FH que saem da linha de produção. “É uma transmissão que experimentou um sucesso espetacular em poucos anos”, destaca Álvaro Menoncin, gerente de engenharia de vendas da Volvo. A transmissão I-Shift está disponível para os seguintes modelos: VM 330cv 4×2 cavalo mecânico; VM 270cv 4×2, 6×2 e 8×2 rígidos; VM 330cv 4×2, 6×2 e 8×2 rígidos; VM 270cv 6×4 e 8×4 rígidos; e VM 330cv 6×4 e 8×4 rígidos.

A fabricante Volvo também traz outras novidades: o cavalo mecânico VM, na configuração de eixos 4×2, com motorização eletrônica de 310cv, e os VM rígidos rodoviários de 210cv e de 260cv, além dos rígidos 6×4 de 260cv e 310cv, toda a linha com motores Euro 3. O cavalo mecânico VM 4×2 era um caminhão voltado para o segmento de transporte que necessitava de veículos para carretas com até três eixos. Com o family look dos veículos da marca, a segunda geração também foi uma evolução: tinha um motor de 6 cilindros e um eixo para 43 toneladas com bloqueio de diferencial. O trem de força tinha uma caixa de câmbio Volvo, já consagrada no mercado brasileiro e em outros países do continente – a VT2214B, a mesma do FH.

Fonte: Volvo

Veja também...

Veja mais
Carregar mais