4X4: Qual a calibragem certa dos pneus?

Por Lucio Oliveira

No uso urbano, com velocidades mais altas e terrenos planos e com boa aderência, a recomendação é de evitar ao máximo usar pneus com baixa calibragem, o pneu “murcho”; chega a quase dobrar a superfície de contato com o solo e esse aumento faz aumentar o
esforço do motor (e consumo), causa desgaste prematuro e, nos menores impactos em velocidade como pedras e buracos, o pneu fica muito mais suscetível a torções e deformidades que podem comprometer sua estrutura e até danificar a roda.

No Off Road a situação se inverte, temos velocidade mais baixa e terrenos com baixíssima aderência e repletos de irregularidades (pedras soltas, areia e barro) portanto quanto mais área de contato dos pneus com o solo melhores são as chances de não perder a tração e derrapar.

Um pneu cheio ao passar sobre uma pequena pedra vai subir sobre essa pedra e perder a tração com o piso, fatalmente escorregando. Já com pouca calibragem a banda de rodagem do pneu vai “se moldar”; ao cascalho sem perder totalmente contato com o piso e isso fará toda diferença. Além disso, em terrenos extremamente macios e profundos (lama ou areia) pneus mais vazios ficam mais largos e maleáveis e tem melhor flutuabilidade, isto é, são mais difíceis de afundar que pneus cheios e mais finos.

Porém, antes de baixar a pressão dos pneus a quase zero, lembre-se que o que faz um pneu ficar preso à roda é justamente a pressão, uma calibragem extremamente baixa e o pneu vai deslizar dentro da roda e acabar saindo (destalonar), exceto em rodas com beadlock (que travam mecanicamente o pneu na roda) além disso, quanto menor a pressão menor será o “colchão de ar”; entre a roda e a banda de rodagem que vão se raspar e bater podendo rasgar o pneu e/ou danificar a roda especialmente em superfícies duras.

Na prática, em terrenos extremamente macios, como dunas, deve-se usar a menor calibragem possível sem correr o risco de destalonamento, por exemplo, em um pneu com calibragem “normal”; de 30 PSI valores entre 8 e 15 PSI geralmente são seguros. Em terrenos “mais duros”; valores entre 15 e 20 PSI são ideais pois evitam danos por impacto. Assim, os valores são variáveis de acordo com o peso do veículo tipo e tamanho de rodas e tipo de terreno, mas sempre com pressão menor que no uso urbano.

 

Veja também...

Veja mais
Carregar mais