Ducati Superleggera V4 gera 224 cv e tem apenas 159 kg de peso

Pense em uma moto dos sonhos. Já pensou? Saiba logo que a Ducati está nos sonhos de muitos motociclistas, os apaixonados por design e performance no mundo das duas rodas. O presidente da Ducati Motor Holding, Claudio Domenicali, anunciou via twitter que a exclusiva Panigale Superleggera V4 já está em produção e agora segue para testes finais.

“Nenhuma outra motocicleta homologada para uso em rua está sequer próxima: 224 cv para 159 kg de peso seco. Um verdadeiro sonho para qualquer motociclista apaixonado!”, afirmou Domenicali.

A Ducati prepara a Superleggera V4 com maestrIa. O modelo é de cara a moto mais poderosa e tecnologicamente avançada já feita pelo fabricante de Borgo Panigale, produzida em uma edição limitada de apenas 500 motos numeradas individualmente.

A Superleggera V4 é uma motocicleta exclusiva. Ela é de rua mas é preparada para as pistas. Tem estrutura reforçada no chassi (chassi, chassi auxiliar, chassi de balanço e rodas) feita de material composto, alcançando uma redução de peso de 6,7 kg graças a esses componentes. Muitos componentes são feitos de fibra de carbono, moldados em formas aerodinâmicas avançadas. Isso inclui a carenagem, que garante um nível de eficiência aerodinâmica que coincide e excede o das motos de MotoGP atuais. As carenagens de fibra de carbono também exibem uma pintura inspirada na GP19 da Desmosedici, que justapõe o vermelho da GP19 com um carbono nu que enfatiza formas, materiais e detalhes técnicos.

A Ducati equipa a Superleggera V4 com o motor Desmosedici Stradale R, mais leve e mais potente do que nunca. São 998 cm3 90 ° V4 para gerar 224 cavalos na configuração legal de estrada (valores de homologação da UE). Esse número sobe para 234 cavalos quando equipado com o escape Akrapovič de titânio para uso em pista, incluído no kit de corrida fornecido com a motocicleta. A natureza de corrida do motor é aprimorada pelo uso da embreagem seca e pelo ajuste manual individual do sistema de distribuição Desmodromic.

O modelo vem equipado com sistema com três modos de pilotagem reprogramados (chamados Corrida A, Corrida B e Esporte). Também há – pela primeira vez – cinco modos de pilotagem adicionais que podem ser personalizados com as configurações preferidas do motociclista. Entre outros itens, a Ducati instalou um sistema de suspensão Öhlins mais leve, com um garfo pressurizado e fundo de garfo em alumínio usinado mais leve, uma mola de amortecedor de titânio e válvulas derivadas de GP que melhoram o amortecimento de solavancos durante a fase inicial de compressão.

O sistema de freios é o melhor da faixa de produção da Brembo, com uma pinça MCS com uma folga de alavanca ajustada remotamente e pinças Stylema® R, exclusivas da Superleggera V4, para proporcionar maior consistência do curso do freio dianteiro em pistas longas. Uma atenção meticulosa aos detalhes também é óbvia na tampa do radiador usinada em alumínio sólido e na chave de ignição dedicada, com uma pastilha de alumínio mostrando o número da motocicleta.

O início das entregas está previsto para junho de 2020 na Europa e, dada a extrema complexidade da produção de tantos componentes, a taxa é limitada a apenas 5 motos/dia. Valor estimado: cerca de R$ 700 mil.

 

Veja também...

Veja mais
Carregar mais