Hamilton quer todos os recordes de Schumacher

Por Durval Pereira
A F1 sempre se baseou em ser um excelente laboratório para o que viemos a usar no dia a dia. Suspensão eletrônica, ABS, túneis de vento, tudo isso e muito mais estão na categoria como principal vertente da sua evolução, e é aí que o processo começou a cobrar seu preço
Como é natural a evolução produziu materiais melhores, carros melhores e menos defeitos. Os carros da F1 hoje dificilmente quebram, tudo é certinho e basta possuir o melhor equipamento para dominar a área. Lewis Hamilton está trazendo um pesadelo que sinceramente eu sonhei não mais ter, o do piloto dominador como no caso do Michael Schumacher, nenhum piloto é tão superior a outro que mereça ter 80 vitórias na F1.
Isso destrói qualquer competição (e qualquer glória). A superioridade da Mercedes nos últimos anos é bem clara, assim como foi nos tempos da Red Bull com o Vettel e da Ferrari com o Schumacher, que tal um exemplo? Tire o fator Hamilton, Vettel e Michael, os campeões seriam seus vices: Rosberg que chegou a beliscar um título, Mark Webber no caso do Vettel, Barrichello etc, evidentemente tivemos anos de disputas, mas o que ressalto é o verdadeiro massacre que o domínio de uma equipe vem provocando em seus anos de glória, a criatura está destruindo o criador.
O GP de Silverstone reservou alguma emoção, mas nem de longe o que os narradores em TODAS AS EMISSORAS de rádio e TV tentaram emprestar: “Hamilton fabuloso”, “Hamilton pega a bandeira e faz lembrar Senna”, “Hamilton pode ser multado por fugir ao protocolo,mas quem liga” foram gritos ufanistas sem o menor sentido para quem gosta de F1 e conhece a história dessa categoria.
Hamilton é claro não tem nada a ver com isso, é um excelente piloto que nunca precisou provar nada  (Vettel pelo menos ganhou prova com carro aquém dos outros e Schumacher também) e venceu porque tem mais talento que seu companheiro de equipe o único com condições materiais de contesta-lo na pista, o resto do pelotão tem uma Ferrari que não se cansa de errar na estratégia com um Vettel para  mim prejudicado pelo Verstappen, um Leclérc em ascensão e um Verstappen, voltando a ele, protegido perigosamente pelo staff da F1, ninguém consegue te uma disputa de posição sem ser abalroado pelo piloto holandês, todos já reclamaram do seu comportamento nas pistas e seu modo de mexer criminosamente o carro quando tentam ultrapassa-lo e, por mais que culpem, o Sebastian Vettel para  mim o que aconteceu foi isso: Verstappen se mexeu indevidamente mais uma vez na frente de um opositor que tentava ultrapassagem.
Sinceramente tenho poucas esperanças de boas mudanças, quen está querendo emoção no mundo da velocidade está optando pela Motogp e pelas F2 e F3 (com ressalvas). Hamilton será campeão e tentará bater os despudorados recordes do Schumacher. No futuro, teremos um embate Sainz x Verstappen x Leclérc e o prognóstico é que quem tiver o melhor equipamento irá em busca dos recordes do piloto inglês.
Durval Pereira É Comentarista automobilístico em fase de reconstrução

Veja também...

Veja mais
Carregar mais