Testes

Chevrolet Tracker, um SUV urbano moderno e cheio de tecnologias

Escrito por Roberto Nunes

O SUV tem como característica a mistura de vários estilos. E quem nunca ouviu a frase: “isso é invenção de americano”. Tem espaço para malas, transporta cinco pessoas confortavelmente e, cada vez mais, possui um pacote amplo de tecnologias e mimos para o motorista e demais passageiros. A Chevrolet, uma das três grandes fabricantes dos Estados Unidos, já garantiu seu “carimbo” no mundo das picapes e dos SUV’s pelo mundo afora. Hoje no Brasil, a marca da gravata dourada posiciona bem o utilitário urbano Tracker no segmento mais concorrido do mercado nacional.

AUTOS E MOTOS rodou por 10 dias com o Tracker com motor 1.0 turbo, câmbio automático de seis velocidades e um monte de atrativos para deixar o brasileiro em dúvida na hora da compra. Após a saída de cena do Ford EcoSport, descontinuado, o Tracker fincou “suas quatro rodas” no segmento dominado por Jeep Renegade, Volkswagen T-Cross, Hyundai Creta, entre tantos outros.

O novo Tracker está no mercado com duas opções de motorização turbo (1.0T e 1.2T), duas opções de transmissão de seis marchas (manual e automática) e quatro opções de acabamento (versão de entrada, LT, LTZ e Premier). É um utilitário com visual que mistura elementos do tradicional ao moderno. Surpreende mais pelo atrativos como wi-fi nativo e um sistema de entretenimento e serviço OnStar, um concierge com atendentes para fazer inveja a muitas marcas do segmento premium.

O SUV da Chevrolet tem perfil tecnológico sim e, no visual, traz inéditos faróis Full LED. Seus projetores para luz baixa e alta têm poder de iluminação de duas a três vezes maior que sistemas tradicionais, o que se traduz em maior segurança. Os faróis trazem ainda luzes de condução diurna (DRL) e um inovador sistema de luz auxiliar lateral que amplia em 11% a área iluminada em manobras e curvas. A luz de sinalização dianteira também é de LED, fica no para-choque e se diferencia pelo formato verticalizado.

Tudo se encaixa perfeitamente no Tracker. É um SUV urbano agradável de dirigir e tem acabamento bem legal. A tela central de LCD de oito polegadas tipo pedestal fica levemente inclinada para facilitar o acesso aos comandos. O quadro de instrumentos é simples e de fácil leitura. Há velocímetro e o conta-giros com grafismos exclusivos e ponteiros iluminados por LEDS. No meio há a tela de TFT colorida, tem informações sobre o nível de combustível e do uso do cinto de segurança. O visor do computador de bordo tem até 14 funções, entre elas o indicador de distância do veículo à frente, o monitoramento da pressão dos pneus e o percentual da vida útil do óleo.

O motorista tem um volante com uma série de teclas. Nas do lado esquerdo ficam os comandos do limitador de velocidade e do controlador de velocidade de cruzeiro, enquanto que nas do lado direito estão os botões de atalho para o sistema multimídia e para o comando de voz. O apoio de braço do console central também é revestido com material agradável ao toque. Há porta-objetos com um  suporte para smartphones. Nas versões mais caras, há até carregador wireless também ficam apoiados sobre o console central, que se estende até os comandos do ar-condicionado, da tecla que permite a desativação do sistema Stop/Start, e os botões das travas das portas e do assistente de estacionamento.

A Chevrolet tem pacote exclusivo para todas as versões. Há alerta de ponto cego, sensores de estacionamento dianteiros, traseiros e laterais com indicação gráfica no computador de bordo e câmera de ré com linhas guias que projetam a movimentação do veículo conforma o ângulo de esterçamento do volante. O Tracker tem o serviço de telemática avançada OnStar. Ele foca em dois pilares: segurança e proteção.

Além disso, quem busca um utilitário quer também mais conforto e, entre os itens, o Tracker vem com o assistente de estacionamento semiautônomo para vagas paralelas e perpendiculares. O sistema é capaz de girar o volante sozinho e ajudar a encaixar o veículo até mesmo em vagas mais apertadas. As instruções são passadas ao motorista na tela do veículo. Mas como todo mimo-extra, apenas versões mais caras possuem sistemas mais complexos e de tecnologia embarcada.

E em tempos de preço da gasolina oscilando, nada melhor do que um SUV com motor menor e turbinado. A Chevrolet oferece o Tracker com duas opções de motor. Andamos na configuração com motor menor, o 1.0 ECOTEC três cilindros com 16,8 kgfm de troque e 116 cv. Há ainda o Tracker e 1.2T, turbinado com 21,4 kgfm e 133 cv, apenas transmissão automática.

É bom ficar ligado: poucos SUV’s urbanos têm um pacote tão interessante. E a Chevrolet valoriza muito a tecnologia embarcada e inclui itens como Bluetooth, multimídias compatíveis com Android Auto e Apple Car Play, além do sistema de telemática avançada OnStar, que permite, por exemplo, comandar funções do veículo através de aplicativo para smartphone. Então, coloque na agenda um test drive para tirar suas dúvidas e perceber, na prática ou melhor dirigindo, um dos modelos Chevrolet mais interessantes do mercado brasileiro.

 

 

Sobre o Autor

Roberto Nunes

Deixe um comentário