Automotivo

Scania anuncia sua nova geração de ônibus no Brasil

Escrito por Roberto Nunes

A Scania, líder global na transição para um sistema de transporte e logística sustentável, apresenta ao mercado latino-americano uma Nova Geração de Ônibus, com motores que atendem a norma PROCONVE P-8 de emissões. “Em 2018, a Scania introduziu uma nova geração de caminhões e com ela uma nova forma de vender, no qual a empresa entende melhor o cliente, estimula parcerias e oferece a solução completa, agora trazemos o mesmo conceito para o mercado de ônibus.” diz a responsável pela implantação do projeto na Scania Latin America, Aline Rovath. “Esta é uma série que reforça nossa jornada de sustentabilidade e coloca a economia operacional total da operação dos clientes em um outro patamar”, explica Aline.

Com base nos pilares de eficiência energética; combustíveis renováveis; e transportes inteligentes e seguros, os ônibus vêm com a proposta alinhada ao compromisso de contribuir para a mobilidade sustentável. “Isso significa oferecer soluções que impactam menos o meio ambiente, façam sentido e sejam viáveis para nossos clientes, seus usuários e seus mercados, e com isso garantam rentabilidade aos seus negócios”, destaca Aline.

 

O novo chassi Scania série K chega aos mercados brasileiro e latino-americano para atender essa necessidade. Junto com as soluções em serviços, a fabricante sueca traz para o transporte rodoviário e urbano de passageiros mais sustentabilidade, rentabilidade e segurança para motoristas e usuários.  Disponível para motores a diesel e biodiesel e, principalmente, a gás natural e biometano, o novo chassi oferece redução de consumo de combustível – de até 8% para aplicação rodoviária e de até 10% para aplicação urbana.

“Os motores dessa nova geração de ônibus atendem  a norma PROCONVE P-8 de emissões, estaremos cumprindo as novas normas de regulação CONAMA P8, mas além disso, esses motores apresentam melhor desempenho, trarão outro importante benefício, que é a redução do custo operacional, com um consumo de combustível otimizado, menor. Então, o cliente contará com um chassi mais econômico e melhor em vários aspectos se comparado à série atual. Menos combustível acarreta em menos emissão de CO² e outros gases poluentes, então é mais sustentável para ele e para o meio ambiente”, destaca André Oliveira, gerente de Ônibus para América Latina em Sales & Marketing.

Desde 2016, quando assumiu o compromisso de alcançar os objetivos do Acordo de Paris e reduzir as emissões de seus veículos e suas operações, a Scania vem se dedicando a encontrar soluções para um ecossistema de transporte e logística mais sustentável. De lá para cá, além de investir em tecnologia e inovação em sua produção industrial, a fabricante sueca também vem buscando na ciência as respostas para a transição energética, tão necessária. Em 2018, liderou o “The Pathways Study: Alcançando o transporte comercial livre de fósseis até 2050”, para entender como descarbonizar o setor nos EUA, China, Suécia e Alemanha. Na sequência, aderiu à iniciativa do Science Based Targets (2020) e ao Climate Pledge (2021), cujo compromisso é ser carbono neutro até 2040.

Este ano, a Scania Latin America, em parceria com a Rede Brasil do Pacto Global das Nações Unidas e a Bain & Company, lançou o estudo “Transporte Comercial Net Zero 2050: caminhos para a descarbonização do modal Rodoviário no Brasil”, no qual indica possíveis cenários para o país avançar na descarbonização do setor.

Um dos principais achados do estudo é a necessidade de adotar um mix de tecnologias, algumas já disponíveis comercialmente e/ou em desenvolvimento para caminhar rumo a um transporte carbono neutro no futuro. “Como temos dito, o futuro do transporte será eclético. Teremos eletrificação aqui no Brasil quando fizer sentido, econômico e financeiramente e for viável do ponto de vista de matriz energética e infraestrutura. Mas até lá, já temos soluções com o uso do biometano, por exemplo. E agora, com essa nova linha de ônibus, aprimoramos as tecnologias existentes para atender as demandas de nossos clientes, mas de maneira que consumam menos combustível e, consequentemente, emitam menos CO²”, conclui Aline Rovath.

A Scania destacou o lançamento da sua nova geração de ônibus, que estreou há apenas três anos na Europa. Trata-se do melhor ônibus Scania de todos os tempos, em termos de produtos, serviços, eficiência energética, tecnologias avançadas e viáveis, e sistemas eficazes para uma moderna e rentável gestão da operação. Em uma perfeita união de mobilidade sustentável com economia operacional. A nova linha, que contempla os modelos da Série K (motor traseiro), será apresentada ao público na Lat.Bus & Transpúblico 2022, o maior evento de mobilidade urbana da América Latina, que será realizado nos dias 9, 10 e 11 de agosto no São Paulo Expo (SP).

A Nova Geração de Ônibus Scania foi desenvolvida com tecnologia para atender aos requisitos obrigatórios de metas de controle de emissões da fase P8 do Programa de Controle da Poluição do Ar por Veículos Automotores (Proconve), ou equivalente à lei europeia Euro 6, definidos na resolução 490, de novembro de 2018, do Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama), integrante do Ministério do Meio Ambiente. Norma que entrará em vigor em 1.º de janeiro de 2023.

As soluções Scania disponibilizam chassis de configurações de rodas 4×2, 6×2 e 8×2 (linha rodoviária) e 4×2, 6×2*4 e 6×2/2 (linha urbana). As motorizações, que podem ser abastecidas com diesel, HVO ou biodiesel, são de 9 e 13 litros, de 5 e 6 cilindros, trazem novas potências de 320, 370, 410, 450 e 500 cavalos (rodoviários) e de 280 e 320cv, para os urbanos. Também há as opções de 280cv e agora de 340cv (antes era de 320cv) nas pioneiras versões movidos a gás (natural e/ou biometano). Os torques variam de 1.350Nm a 2.550Nm.

Nova Geração de ônibus Scania P8/Euro6: modelos rodoviários

As soluções Scania disponibilizam chassis de configurações de rodas 4×2, 6×2 e 8×2 (linha rodoviária) e 4×2, 6×2*4 e 6×2/2 (linha urbana). As motorizações, que podem ser abastecidas com diesel, HVO ou biodiesel, são de 9 e 13 litros, de 5 e 6 cilindros, trazem novas potências de 280, 320, 370, 410, 450 e 500 cavalos (rodoviários) e de 280 e 320cv, para os urbanos. Também há as opções de 280cv e agora de 340 cv (antes era de 320cv) nas pioneiras versões movidos a gás (natural e/ou biometano). Os torques variam de 1.350Nm a 2.550Nm.

K 320 4×2 (320 cv de potência @ 1.900rpm / torque: 1.600Nm @1.050-1.400)

K 340 4×2 (340 cv de potência @ 1.900rpm / torque: 1.600Nm @1.000-1.400)

São indicados para o fretamento e linhas curtas. Em razão do alto torque (1.600Nm), os modelos possibilitam aos clientes excelentes resultados operacionais pela robustez do conjunto e baixo consumo de combustível. O 340cv é movido a gás.

K 370 4×2 (370 cv de potência @ 1.800rpm / torque: 1.900Nm @900-1.340)

Tem tudo para continuar a trajetória de sucesso do antecessor (K 360) e ser um dos mais vendidos da marca. É uma ótima opção para carrocerias de 14 metros. A logística de transporte e a regulamentação das linhas interestaduais estão levando os empresários a escolher modelos mais rentáveis, migrando da tração 6×2 para a 4×2 (de 14 metros e até 50 lugares). Indicado para a aplicação rodoviária de curtas, médias e longas distâncias. O torque elevado a baixas rotações (1.900Nm) assegura uma excelente força de arranque e aceleração para uma dirigibilidade excepcional em condições de tráfego e difíceis acessos.

K 370 6×2 (370 cv de potência @ 1.800rpm / torque: 1.900Nm @900-1.340)

K 410 6×2 (410 cv de potência @ 1.800rpm / torque: 2.150Nm @900-1.340)

Além de serem opções rentáveis para a operação rodoviária de média e longa distância, esses dois modelos também são ideais para o turismo e o fretamento.

K 450 8×2 (450 cv de potência @ 1.800rpm / torque: 2.350Nm @900-1.340)

K 500 8×2 (500 cv de potência @ 1.800rpm / torque: 2.550Nm @925-1.340)

A solução 8×2 de 15 metros é um sucesso pioneiro da marca, desde novembro de 2016, para atender a legislação respectiva. Com este modelo, os empresários conseguem transportar mais pessoas nas linhas interestaduais por viagem, com importante redução de custos. São opções DD (double decker, dois andares). A Scania é a líder no segmento desde o início. O K 500 passa a ser o ônibus mais potente do Brasil.

Nova Geração de ônibus Scania P8/Euro6: modelos urbanos

K 280 4×2 (280 cv de potência @ 1.900rpm / torque: 1.400Nm @1.000-1.400)

K 280 4×2 (280 cv de potência @ 1.900rpm / torque: 1.350Nm @1.050-1.400)

piso normal ou baixo

Motor de cinco cilindros em linha com quatro válvulas em cada uma, possui opções padrón de 12,5/13,2 metros, com capacidade para até 115 passageiros. É uma ótima solução para o transporte eficiente nos grandes centros urbanos. Versão a gás (torque 1.350Nm)

K 320 IB/UB 6×2*4 (320 cv de pot. @ 1.900rpm / torque: 1.600Nm @1.050-1.400)

K 340 IB/UB 6×2*4 (340 cv de pot. @ 1.900rpm / torque: 1.600Nm @1.100-1.400)

15 metros piso normal ou baixo

O motor gera um alto torque já em baixas rotações, que permite melhores resultados operacionais pela robustez do conjunto e menor consumo de combustível. A opção de 15 metros, com piso baixo, facilita o embarque dos passageiros.

Os modelos de 15 metros Euro 6 ganharam um novo eixo direcional com sistema eletro-hidráulico e de menor número de componentes, que apresenta peso reduzido, ganho de espaço e menor desgaste de pneus.

Articulados

K 320 IB 6X2/2 (320 cv de pot. @ 1.900rpm / torque: 1.600Nm @1.050-1.400)

K 340 IB 6X2/2 (340 cv de pot. @ 1.900rpm / torque: 1.600Nm @1.100-1.400)

Sobre o Autor

Roberto Nunes

Deixe um comentário