Gosto de dirigir; mas ser carona é bom também

Por Juliana Neves

Não tem como negar que eu amo dirigir e, sendo sincera, depois que perdi o medo da embreagem prefero muito mais os carros manuais do que os automáticos.

Lógico que no quesito de direção e não de conforto! Estou falando sobre a sensação de ligar o carro, engatar a primeira e sentir toda a potência da máquina mudando as marchas. E isso acontece de forma tão natural que se torna algo natural, simples e muito prazerosa.

Mas não é esse o assunto de hoje, embora essa discussão sobre carro manual x automático seja bem interessante né? Prometo escrever sobre isso em breve! Porque o assunto de hoje é que independente do câmbio de marcha quem costuma ter a rotina de dirigir – principalmente em cidade grande onde o trânsito costuma ser sempre imprevisível, congestionado e estressante – já deve ter experimentado pegar uma carona!

Sim, sentar no banco do carona muitas vezes pode ser algo relaxante e tranquilizante. Você apenas curte todo o trajeto sem se preocupar com em ficar na direção defensiva: sem olhar o retrovisor, a sinaleira, a troca de marcha, os motoristas imprudentes que parecem não saber para que serve a seta do carro e tantos outros motivos. Parece perfeito né? Pois essa é exatamente a questão!

Sendo você habilitado ou não, quando você está de carona dentro de um veículo o responsável por manter todos em segurança é quem está no volante. Meu conselho mais pessoal e amigável é que se você não confia na pessoa que está dirigindo, existe opções como: ir andando, pegar um ônibus, ou utilizar algum aplicativo para chegar ao destino. Parece bruto né? Mas não é. E vou explicar o motivo: Se quem está dirigindo tem conseguiu a habilitação adequada para estar naquela posição é porque ela no mínimo passou pelos diversos testes do Detran, o que não é nada fácil e tem muita gente que perde e desiste por conta disso!

Quem fez a autoescola e conhece o código de trânsito sabe muito bem as regras básicas de direção. Por isso muitas vezes não é válido comentários do tipo “vai devagar”, “olha o buraco”, “tem como encostar aqui rapidinho” ou até um grito de “OLHA A SINALEIRA! TEM ALGUÉM ATREVESSANDO A RUA! O QUEBRA MOLA! OU OLHA ESSE CARRO, VAI BATER!

Como eu falei, se você confia na pessoa que está dirigindo ela já está atenda a todos esses sinais e esses comentários podem apenas tirar sua atenção e causar um estresse desnecessário. Por isso, não fique chateado se até quando você pedir para o motorista parar rapidinho em um local que seja proibido e ele negar, afinal nem que seja apenas alguns segundos a infração pode resultar em multa, pontos na carteira e até o carro de guinchado.

Por isso, ter um conhecimento do código de trânsito brasileiro é válido para o motorista, mas também para quem é o carona e não tem habilitação. Afinal, o mais importante nisso tudo é manter a segurança de todos os integrantes do veículo durante a viagem.

Veja também...

Veja mais
Carregar mais