Piloto Diego Freitas fez carreira no automobilismo brasileiro; baiano é referência no Kart

O sonho de andar de kart ronda a “cabeça” de todo jovem apaixonado por corridas de automóveis. Guiar um kart é o caminho natural de todo piloto que almeja “algo mais” no automobilismo. O piloto brasileiro Ayrton Senna, tricampeão da Fórmula 1, sempre demostrou sua paixão pelo kart.

Na Bahia, o jovem Diego Freitas acelerou seus pensamentos para “sentar” no cockpit de um kart. E isso chegou em 1989 na pista do antigo kartódromo do bairro do Stiep. Foi lá que Diego andou pela primeira vez em um kart. E foi paixão nas primeiras aceleradas. No seu currículo foram muitas curvas, aceleradas, ultrapassagens e vitórias. Na conta final, ganhou três títulos do Campeonato Baiano de Kart e, até hoje ao segurar o volante de um kart, Diego lembra das primeiras aceleradas na pista do Stiep.

Diante da sua trajetória no automobilismo, Diego Freitas olha no retrovisor e percebe que ganhou provas e conquistou títulos. Cravou assim seu nome como um dos grandes representantes baianos do automobilismo brasileiro. Em 2000, sagrou-se campeão da Fórmula Júnior e, no ano seguinte, conseguiu seu espaço nas concorridas provas da antiga Fórmula Chevrolet e outras categorias importantes no Brasil.

Freitas partiu para sonhos mais altos e assegurou sua vaga no cockpit de carros no Brasileiro de Fórmula Renault em 2002. No ano seguinte, perdeu o campeonato por detalhes, ficando na segunda colocação do Brasileiro de Fórmula Renault. Neste mesmo ano, seguiu para testes de Fórmula 3000 na Europa no circuito de Valelunga, na Itália. Em 2004, o baiano andou bem com seu carro na Copa Brasil de DTM Pick Up, chegando ao vice-campeonato da categoria no ano seguinte.

A Bahia e a Stock Car

A Bahia ficou em destaque no automobilismo brasileiro e Salvador ganhou a prova de rua da Stock Car entre os anos de 2009 e 2014. A categoria mais importante do automobilismo nacional abriu espaço para pilotos baianos e Diego Freitas garantiu sua vaga no grid das provas de Salvador.

“Para mim foi uma das melhores experiências, principalmente as corridas em Salvador. Correr na maior categoria do automobilismo nacional e ainda “dentro de casa”, com a torcida mais perto , não tem preço”.

E realmente o baiano é, sim, apaixonado por carro e lotou as arquibancadas montadas no circuito de rua do Centro Administrativo da Bahia. Meses antes da primeira prova na Bahia, ele teve a missão de ajudar na definição do traçado do circuito improvisado nas ruas do CAB. Salvador ainda hoje pena por não ter um autódromo e, na época, a chegada da Stock Car era um alento para os amantes do automobilismo. Era a valorização de pilotos baianos como Patrick Gonçalves e do próprio Diego Freitas, que corriam categorias nacionais nos circuitos pelo Brasil afora.

Sem pistas oficiais na Bahia e sem o tão desejado autódromo, Diego Freitas virou coach de pilotos, chefe da sua própria equipe de Kart DF Racing e é hoje responsável pela Escolinha de Kart da Confederação Brasileira de Automobilismo na Bahia. “Dou aulas num curso voltado para crianças de 6 a 11 anos. Quero sim formar novos pilotos e isso é possível. Minha ideia é que eles façam o curso e logo, logo comecem a correr. Nas aulas, os jovens pilotos aprendem tudo sobre os equipamentos necessários para utilizar na pilotagem do kart”, indica Freitas.

Entrevista com o piloto baiano Diego Freitas: 

Autos e Motos – Qual é a sua primeira história com o carro?

Diego Freitas – Lembro que quando era criança, meu pai me levava pra andar naqueles Mini Bugys que tinham em alguns lugares da cidade. Claro que isso era apenas uma brincadeira de criança que ainda não tinha despertado a vontade mesmo de correr. O primeiro contato com o automobilismo mesmo foi em 1989 na antigo kartódromo no bairro do Stiep, onde eu pedi pra meu pai me colocar na escolinha de kart, depois de ter visto uma corrida de kart em um dia que estávamos passando pelo local.

Autos e Motos – A partir daí virou a paixão pelo automóvel?

Diego Freitas  – Sim , acho que foi na primeira vez que sentei em um kart que me apaixonei pelo esporte, pelo automobilismo.

Autos e Motos – Como você iniciou sua trajetória no automobilismo?

Diego Freitas –  Como a grande maioria dos pilotos comecei minha carreira no Kart, onde competi profissionalmente por 11 anos , antes de seguir carreira nos fórmulas e turismos.

Autos e Motos – O kart é realmente o começo de tudo, não é?

Diego Freitas – O kart é o principal começo da carreira no automobilismo, principalmente para crianças. Hoje em dia você tem casos de pilotos que começaram em outras categorias do automobilismo e evoluíram. Mas na minha opinião o kart é a categoria que mais prepara um piloto, basta ver no atual grid da Fórmula 1, todos os pilotos passaram pelo kart e até hoje utilizam o kart como uma forma de preparo.

Autos e Motos – E suas experiências na Stock Car?

Diego Freitas – A Stock Car foi uma das principais categorias que eu corri, e é já há um bom tempo a principal categoria do Brasil e até mesmo do mundo, com os melhores pilotos e equipes. Para mim foi uma das melhores experiências, principalmente as corridas em Salvador. Correr na maior categoria do automobilismo nacional e ainda “dentro de casa”, com a torcida mais perto , não tem preço!

Autos e Motos – A falta de um autódromo influencia na preparação de pilotos e do surgimento de novos talentos na Bahia?

Diego Freitas  – Realmente atrapalha muito, pois não temos competições nacionais e até mesmo estaduais para que possam atrair novos pilotos. Não ter um autódromo aqui não só dificulta a preparação dos pilotos, mas também o trabalho dos preparadores, dos mecânicos , comissários e a renovação de todas esses membros essenciais para o nosso esporte.

Autos e Motos – Além disso, você tem uma escolinha de kart. Como funciona?

Diego Freitas – A escolinha é a oficial da CBA. Algumas federações têm sua unidade e em 2018 começamos aqui na Bahia. O curso é voltado para crianças de 6 a 11 anos e que realmente querem entrar no esporte. Lá elas aprendem tudo sobre os equipamentos necessários para utilizar na pilotagem do kart, recebem todas as instruções de como funcionam o kart em si, suas peças, para que serve cada item dele. Após esse primeiro contato as crianças já começam a andar no kart e cada exercício e modulo tem um fundamento essencial para a pilotagem do kart e evolução de um piloto. Ao final do curso que dura em média 15 horas a 20 horas a criança esta apta a competir em qualquer campeonato de kart no Brasil e também recebe a carteira de piloto de kart do ano. Na escolinha temos todo o material (macacão, capacete, luvas, protetor de pescoço).

Títulos e participações no automobilismo:

• Penta Campeão Baiano de Kart
• Tri Campeão Baiano da Copa Verão
• 3° colocado no Brasileiro de Kart em Fortaleza – 1998
• Campeão Brasileiro de Formula Junior – 2000
• Participou de 3 etapas na antiga Formula Chevrolet – 2001

• Recorde da antiga pista de Varano (Itália) de Formula Renault – 2001
• Participou de Final Européia de Formula Renault em Estoril (Portugal)- 2001
• 9° colocado no Brasileiro de Formula Renault – 2002
• Vice Campeão Brasileiro de Formula Renault – 2003
• Teste de Formula 3000 Européia em Valelunga (Itália) – 2003
• 3° colocado da Copa Brasil de DTM Pick Up – 2004
• Vice Campeão da Copa Brasil de DTM Pick Up -2005

• Participou de apenas uma etapa em Brasília da Stock Light – 2006
• Copa Vicar (antiga StockCar V8 Light, categoria que dá acesso a StockCar V8 principal, atual Copa Nextel) 1 pole position – 2008
• 5 etapas da Copa Vicar e três provas em um mesmo final de semana da Ginetta G50Cup, em Croft, Inglaterra – 2009

• Etapa de Salvador da Mini Challenge – 2010
• Stock Car Principal, etapa de Salvador – 2011
• Stock Car Principal, etapa de Salvador – 2012
• Atualmente responsável pela Escolinha de Kart da CBA na Bahia , Chefe da equipe de Kart DF Racing e Coach de pilotos

 

Veja também...

Veja mais
Carregar mais